Choque hidrostático

Choque hidrostático é um conceito de balística controverso de que um projétil penetrante (como uma bala) pode produzir uma onda de pressão que causa "dano neural remoto", "dano sutil nos tecidos neurais" e/ou "efeitos incapacitantes rápidos" em alvos vivos.[1][2][3]

Também foi sugerido que os efeitos da onda de pressão podem causar fraturas ósseas indiretas à distância do trajeto do projétil, embora tenha sido mais tarde demonstrado que as fraturas ósseas indiretas são causadas por efeitos de cavidade temporários (tensão colocada no osso pelo deslocamento do tecido radial produzido pela formação da cavidade temporária).[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Michael Courtney; Amy Courtney (2008). «Scientific Evidence for Hydrostatic Shock». arXiv:0803.3051  [physics.med-ph] 
  2. Deadly fighting skills of the world, Steve Crawford (1999) pp. 68–69
  3. AK-47: the weapon that changed the face of the war, Larry Kahaner, John Wiley and Sons (2007) p. 32
  4. John Breeze, A J Sedman, G R James, T W Newbery, A E Hepper (23 de dezembro de 2014). «Determining the wounding effects of ballistic projectiles to inform future injury models: a systematic review» 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.