Cisterna das Sete Salas

Cisterna das Sete Salas
Vista do local hoje
Gravura de Piranesi (século XVIII)
Tipo Cisterna
Construção Século II
Geografia
País Itália
Cidade Roma
Localização III Região - Ísis e Serápis
Coordenadas 41° 53' 36.29" N 12° 29' 47.55" E
Cisterna das Sete Salas está localizado em: Roma
Cisterna das Sete Salas
Sete Salas

Cisterna das Sete Salas é uma cisterna monumental romana localizada no monte Ópio, em Roma, e parte das Termas de Trajano.

HistóriaEditar

 
Planta. No canto inferior esquerdo, as Termas de Trajano.

Este reservatório podia armazenar oito milhões de litros de água e sua estrutura sobreviveu quase integralmente. A estrutura foi construída em cimento revestido por tijolos e é parcialmente subterrânea, com a porção posterior recurvada. O interior está dividido em nove espaços que se comunicam por aberturas em forma de arco: os sete arcos permaneceram visíveis durante a Idade Média e provavelmente são a origem do nome do local. Havia outros nove ambientes abobadados no piso inferior para suportar a estrutura superior. A cisterna estava ligada à Água Júlia e recebia água a partir de um encanamento de chumbo num coletor paralelo.

A entrada, atualmente na Via delle Terme di Traiano, apresenta duas ordens de nichos arqueados, alternando formas retangulares e semicirculares. A orientação diferente em relação às Termas de Trajano fizeram os historiadores acreditarem que a cisterna fosse parte da Casa Dourada de Nero, mas as estampas nos tijolos no muro do monumento permitiram que a cisterna fosse datada no reinado de Trajano.

Escavações realizadas entre 1967 e 1975 revelaram a presença de uma casa romana senhorial, com uma estratificação em duas fases distintas. A primeira, da época de Trajano, tinha dois ambientes em opus mixtum que serviam para abrigar o pessoal que trabalhava na cisterna. Esta mesma estrutura foi transformada em um ambiente residencial no século IV, com uma sala absidada com treliças de madeira e decoração em opus sectile nas paredes e no piso. No século V, um dos ambientes foi utilizado como necrópole e ali foram encontrados cerca de mil sepulturas.

BibliografiaEditar

  • Staccioli, Romolo A. (2000). Guida insolita ai luoghi, ai monumenti e alle curiosità di Roma antica (em italiano). Roma: [s.n.] p. 261. ISBN 88-8183-957-1 
  • Arciprete, Giovanna (2005). Calci, Carmelo, ed. Roma archeologica. Le scoperte più recenti della città antica e della sua area suburbana. Cisterna cd. delle Sette Sale (em italiano). Roma: [s.n.] p. 156–158. ISBN 88-7118-184-0 

Ligações externasEditar