Codeplan

Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) é uma empresa estatal brasileira do Distrito Federal, foi criada em 1964, pela Lei nº 4545, de 10 de dezembro de 1964 com o nome de Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central.

Companhia de Planejamento do Distrito Federal
Empresa pública
Fundação 10 de dezembro de 1964 (56 anos) (Lei nº. 4545)
Sede SAM, Projeção H, Edifício sede Codeplan - Asa Norte, Brasília, DF  71510-260
Área(s) servida(s) Distrito Federal
Proprietário(s) Governo do Distrito Federal
Presidente Jean Lima [1]
Antecessora(s) Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central
Website oficial www.codeplan.df.gov.br

Iniciou suas atividades em 05 de dezembro de 1966 e manteve essa denominação até o dia 02 de março de 2007, quando, em reunião, a Assembléia Geral dos Acionistas aprovou a reforma de seu Estatuto Social, tendo sua denominação alterada de Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central para Companhia de Planejamento do Distrito Federal, permanecendo a sigla Codeplan.

HistóricoEditar

Criada em 1964, pela Lei Federal nº 4.545, de 10.12.1964, inicialmente com a denominação de Companhia do Desenvolvimento do Planalto Central, a Codeplan iniciou suas atividades em 05 de dezembro de 1966 e manteve essa denominação até 02 de março de 2007, quando passou a denominar-se Companhia de Planejamento do Distrito Federal.

Inicialmente dedicada à produção e tratamento de informação de natureza socioeconômica, em 1979 agregou às suas funções atividades na área de processamento de dados para o Governo do Distrito Federal, com a inauguração de seu Centro de Processamento de Dados.

Em 1999, no bojo da reforma administrativa empreendida pelo GDF, passou a atuar mais especificamente na área da tecnologia da informação, ocasião em que abandonou e/ou secundarizou suas atividades típicas de pesquisa e estudos socioeconômicos.

Em 2007, iniciou o processo de retorno às suas atividades originais, mas enfrentando, em 2010, o desgaste de situar-se no epicentro da crise política vivida pelo Distrito Federal.

A partir de 2011 até os dias atuais, a Empresa se reestruturou, por meio do retorno de seus técnicos que estavam cedidos, a retomada de projetos relevantes como a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED/DF), em parceria com o DIEESE, a melhoria de projetos já implantados como a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD/DF), realizada nas 31 Regiões Administrativas do DF, e implementação de novos projetos, como a Pesquisa Metropolitana por Amostra de Domicílios (PMAD) e outros. Reforçou sua missão de pensar as questões voltadas ao Distrito Federal e área de influência, criando fóruns de debates e lançando publicações relacionadas ao tema como a série Texto para Discussão e a revista Brasília em Debate. Esta última teve edição até dezembro de 2018.

Com essas ações, a Companhia reafirmou sua posição de órgão de planejamento, pesquisas e estudos socioeconômicos, contribuindo para o planejamento integrado do Distrito Federal e sua região de influência, constituída por municípios que compõem a RIDE e a AMB – Área Metropolitana de Brasília.

Para o desenvolvimento de suas atribuições, a Codeplan dispõe de uma estrutura administrativa constituída de Presidência; Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas; Diretoria de Estudos e Políticas Sociais; Diretoria de Estudos Urbanos e Ambientais e Diretoria Administrativa e Financeira.

Missão, Visão e ValoresEditar

MISSÃOEditar

Gerar conhecimento e inovação para aprimorar as políticas públicas do Governo do Distrito Federal e melhorar as condições de vida da população.

VISÃOEditar

Ser reconhecida como instituição de excelência na produção de estudos, estatísticas e pesquisas sobre políticas públicas do Distrito Federal e RIDE-DF até 2023.

VALORESEditar

Valorização dos empregados; Transparência, ética e imparcialidade na elaboração de estudos; Interdisciplinaridade na produção de conhecimento; Estímulo à inovação, pesquisa e desenvolvimento; Parceria com órgãos governamentais e não governamentais; Diálogo com o cidadão.

PresidenteEditar

ATUAL - Jean Lima assumiu o cargo de Presidente da Codeplan em 9 de janeiro de 2019.


Doutor em História Econômica/USP – Universidade de São Paulo, Mestre em História Social e Graduado em História pela UNB – Universidade de Brasília, pesquisa os conflitos trabalhistas e a formação da classe operária no Brasil. Prestou consultoria no âmbito do Governo Federal e para o Terceiro Setor na elaboração de projetos e metodologia de monitoramento e avaliação de políticas públicas.


Tem experiência em docência no ensino superior nas áreas de Metodologia da História, História Contemporânea e, especialmente, em História do Brasil e Formação Econômica do Brasil. Na gestão pública foi o Coordenador-Executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do DF – CDES/DF, Assessor Especial na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e Secretário de Comissão e Assessor de Plenário na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

DiretoriasEditar

Para o desenvolvimento de suas atribuições, a Companhia conta com uma estrutura administrativa constituída pela Presidência e quatro diretorias. Sendo elas:

Diretoria Administrativa e Financeira (DIRAF)

Diretora Sônia Gontijo Chagas Gonzaga

Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas (DIEPS)

Diretora Clarissa Jahns Schlabitz

Diretoria de Estudos e Políticas Sociais (DIPOS)

Diretora Daienne Amaral Machado

Diretoria de Estudos Urbanos e Ambientais (DEURA)

Diretora Renata Florentino de Faria Santos

Trabalhos em destaqueEditar

Boletim Covid 19Editar

Em abril de 2020, a Companhia iniciou a produção do Boletim Codeplan COVID-19, que reuni informações sobre os casos confirmados, projeções, situação de leitos, fluxo de viagens, deslocamento de trabalhadores e estudantes, idosos e atividade econômica.

Divulgado toda Terça-feira, a iniciativa faz parte de uma série de ações que a instituição vem realizando como integrante do Gabinete Especial de Combate ao Coronavírus, formado exclusivamente para pensar medidas a serem tomadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) no enfrentamento à pandemia.

Pesquisa de Emprego e Desemprego - PEDEditar

Divulgada mensalmente, a PED, tem como objetivo acompanhar e conhecer a realidade socioeconômica da Capital Federal, com foco no mercado de trabalho, publicando dados que sirvam de subsídios para ações públicas que promovam inclusão e elevação de renda.

Por conta da pandemia da COVID-19, a Companhia vem realizando a pesquisa, desde abril de 2020, por telefone e divulgando via transmissão ao vivo em seu Canal do YouTube.

Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílio - PDADEditar

Feita em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), a pesquisa tem como objetivo subsidiar e orientar de forma mais qualificada o planejamento governamental.

A pesquisa é realizada por amostra de domicílios urbanos (selecionados mediante critérios de probabilidade), em cada uma das 33 Regiões Administrativas da Capital Federal e tem frequência bianual, em conformidade com o Decreto Nº 39.403, de 26 de outubro de 2018, possibilita um acompanhamento longitudinal de diversos indicadores, o que permite um acompanhamento da evolução das condições de vida dos brasilienses.

Será realizada a partir de 5 de maio de 2021, tendo sua última edição em 2018.

Prêmio CodeplanEditar

Iniciado em 2015, o prêmio tem como objetivo estimular as pesquisas socioeconômicas sobre políticas sociais e urbano-ambientais, áreas-fim da instituição, voltadas para o DF e a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE).

Anunciado anualmente, são premiados os trabalhos classificados nos dois primeiros lugares e o trabalho na categoria “Jovem Pesquisador”.

Operação Caixa de PandoraEditar

Em novembro de 2009, a Codeplan foi citada como uma das possíveis envolvidas no esquema de corrupção envolvendo autoridades do Governo do Distrito Federal, inclusive o então governador José Roberto Arruda e o ex-presidente da companhia indicado por José Roberto Arruda e posteriormente governador do Distrito Federal Rogério Rosso, a partir de denúncias de Durval Barbosa averiguadas pela Polícia Federal na Operação Caixa de Pandora.[2][3]

Referências

  1. «Governo indica o economista Júlio Miragaya para presidência da Codeplan». Portal Codeplan. 8 de agosto de 2012. Consultado em 10 de março de 2013 
  2. «Entenda a Operação Caixa de Pandora». Correio Braziliense. 30 de novembro de 2009. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  3. «Caixa de Pandora: empresário acusa Durval de tê-lo ameaçado com arma». Metrópoles. 27 de novembro de 2018. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.