Coians (koyans) ou caís (kays) são um povo quase extinto da África Ocidental que vivem próximo de Ilela, no Níger, e na fronteira nordeste da Nigéria, próximo do rio Iobe. Eram originários da região do Chade mas foram expulsos e devastados por guerreiros tubus. Os remanescentes cultivam e criam gado[1] e o fato de continuarem a criar camelos em meio pouco favorável à atividade atesta suas origens de nômades do norte. Na época do Império de Canem, os coians tinham importante papel e mulheres desse povo foram mães de dois maís (reis) de Canem, Humé (r. 1075–1086) e Bir I (r. 1140–1166).[2]

Referências

  1. Olson 1996, p. 303.
  2. Lange 2010, p. 274.

BibliografiaEditar

  • Lange, Dierk (2010). «Cap. X - Reinos e povos do Chade». In: Niane, Djibril Tamsir. História Geral da África – Vol. IV – África do século XII ao XVI. São Carlos; Brasília: Universidade Federal de São Carlos 
  • Olson, James Stuart (1996). The Peoples of Africa: An Ethnohistorical Dictionary. Westport, Connecticute; Londres: Greenwood Press