Collège de France

(Redirecionado de Colégio de França)

O Collège de France fundada em 1530, é um estabelecimento de ensino e pesquisa (Grand Etablissement) na França. Está localizado em Paris, no 5º arrondissement, ou Quartier Latin, em frente ao campus histórico da Sorbonne.

Collège de France
Collège de France
Tipo Instituição de ensino
Inauguração 1530 (492 anos)
Administração
Diretor(a) Thomas Römer
Website oficial
Geografia
Coordenadas 48° 50' 57" N 2° 20' 44" E
Localização Paris - França
Patrimônio monument historique inscrit, monument historique inscrit

Visão geralEditar

O Collège é considerado o estabelecimento de pesquisa de maior prestígio da França.[1][2] Desde 2017, 21 vencedores do Prêmio Nobel e 8 Medalhistas Fields eram afiliados ao Collège. Não concede diplomas. Cada professor é obrigado a ministrar palestras em que a participação é gratuita e aberta a todos. Os professores, cerca de 50, são escolhidos pelos próprios professores, de uma variedade de disciplinas, tanto de ciências como de humanidades. O lema do Collège é Docet Omnia, palavra latina para "Ensina tudo"; seu objetivo é "ensinar ciência em construção" e pode ser resumido por Maurice Merleau-PontyFrase de: "Não aprendemos verdades, mas a ideia de pesquisa livre"[3] que está inscrita em letras douradas acima do salão principal.

O estabelecimento é membro associado da PSL Research University (comunidade de universidades parisienses).[4]

O Collège possui laboratórios de pesquisa e uma das melhores bibliotecas de pesquisa da Europa, com seções de história com livros raros, humanidades, ciências sociais e também química e física.

O site do Collège de France hospeda várias vídeos de aulas. As aulas são acompanhadas por vários alunos, desde investigadores seniores a alunos de doutoramento ou mestrado, ou ainda alunos de licenciatura. Além disso, as leçons inaugurales (primeira aula) são eventos importantes na vida intelectual e social de Paris e atraem um grande público de parisienses curiosos.

HistóriaEditar

O Collège foi fundado pelo rei Francisco I de França, inspirado no Collegium Trilingue em Louvain, a pedido de Guilherme Budé. De inspiração humanista, a escola surgiu como uma alternativa à Sorbonne para promover disciplinas como Hebraico, Grego Antigo (tendo como primeiro professor o célebre estudioso Janus Lascaris) e Matemática.[5] Inicialmente chamado de Collège royal, e mais tarde Collège des trois langues (Collegium Trilingue), Collège nacional, e Collège impérial, foi denominado Collège de France em 1870. Em 2010, tornou-se um associado fundador da PSL Research University.

ReferênciasEditar

  1. Appelrouth, Scott; Edles, Laura Desfor (2008). Teoria Sociológica Clássica e Contemporânea: Texto e Leituras . Pine Forge Press. p. 641 . ISBN 9780761927938. OCLC  1148204416 .
  2. «John Culbert (2011). Paralyzes: Literature, Travel and Ethnography in French Modernity . U of Nebraska Press. p. 257.» 
  3. "Non pas des vérités aquises, mais l'idée d'une recherche libre". A frase inteira é de fato: "Ce que le Collège de France, depuis sa fondation, est chargé de donner à ses auditeurs, ce ne sont pas des vérités aquises, c'est l'idée d'une recherche libre." Da palestra inaugural de Merleau-Ponty no Collège de France, reproduzida em: Maurice Merleau-Ponty, Éloge de la philosophie et autres essais , Paris: Gallimard, 1989, p. 13
  4. «"Decreto 2019-1130 criando Université Paris sciences et lettres (Université PSL)" .» 
  5. Byzance et l'Europe: Colloque à la Maison de l'Europe, Paris, 22 de abril de 1994 , H. Antoniadis-Bibicou (Ed.), 2001, ISBN / ISSN / EAN: 291142720.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Collège de France