Colégio Romano

(Redirecionado de Collegio Romano)

O Colégio Romano (em latim: Collegium Romanum, em italiano: Collegio Romano) foi uma escola criada por Santo Inácio de Loyola em 1551, apenas 11 anos depois de ele fundar a Companhia de Jesus (jesuítas). Ele rapidamente cresceu para incluir classes desde o ensino fundamental até o nível universitário e mudou-se para vários locais sucessivos para acomodar sua crescente população estudantil. Com o patrocínio do Papa Gregório XIII, a sede final do Colégio Romano foi construída em 1584 perto do centro do bairro mais histórico de Pigna de Roma, no que hoje é chamado de Piazza del Collegio Romano, acrescentando a igreja de Santo Inácio em 1626, e um renomado observatório em 1787. O colégio permaneceu neste local por 286 anos até a revolucionária Captura de Roma em 1870. [1][2][3]

A fachada do Colégio Romano
Colégio Romano.
Um afresco no Colégio Romano.

Em 1873, as faculdades filosóficas e teológicas remanescentes do Colégio Romano mudaram-se para novos bairros e formaram a Universidade Gregoriana, nomeada em homenagem ao patrono do Colégio.[1][2][3]

Embora assumidos pelo governo italiano, os edifícios originais em um quarteirão quadrado inteiro lembram o compromisso inicial dos jesuítas com a educação. Atualmente, sua ala leste abriga a sede do Ministério do Patrimônio e Cultura (com entrada pela Via del Collegio Romano) e a ala com vista para a praça abriga o colégio Ennio Quirino Visconti.[1][2][3]

História

editar
 Ver artigo principal: Palazzo del Collegio Romano

Inácio de Loyola cria em 1549 o colégio de Messina iniciando um novo apostolado para os jesuítas: o ensino. Em parte, para suprir a carência de escolas da época, em parte para dar melhor formação ao clero, seja secular ou regular. Assim nasce o Colégio Romano. Tal foi possível graças a uma doação feita por Francisco Borgia. Em 1551 o Colégio era apenas uma pequena casa ao pé do Campidoglio. Sobre a porta encontrava-se a inscrição: Escola de Gramática, Humanidades e Doutrina Cristã. Logo percebeu-se que o espaço era exíguo para a demanda que se apresentava e então Inácio começa a pensar em um novo prédio, mais adequado a um maior número de alunos.[1][2][3]

Ver também

editar

Referências

  1. a b c d «Roman College Created to Be Epicenter of Jesuit Teaching». Fordham Now (em inglês). 16 de fevereiro de 2010. Consultado em 20 de julho de 2024 
  2. a b c d «The Lutheran Church - Missouri Synod - Christian Cyclopedia». web.archive.org. 5 de novembro de 2004. Consultado em 20 de julho de 2024 
  3. a b c d Valone, C (setembro de 2001). «Architecture as a public voice for women in sixteenth‐century Rome». Renaissance Studies (em inglês) (3): 301–327. ISSN 0269-1213. doi:10.1111/1477-4658.00372. Consultado em 20 de julho de 2024 
  Este artigo sobre instituição de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.