Comédia Carioca é uma telenovela produzida e exibida pela RecordTV (em São Paulo) e TV Rio (no Rio de Janeiro) entre 8 de março e 25 de junho de 1965, às 17h30, substituindo Somos Todos Irmãos e sendo substituída por Turbilhão.[1] Livremente inspirada em A Megera Domada, de William Shakespeare, foi escrita por Carlos Heitor Cony e dirigida por John Herbert, com trilha sonora composta músicas de Chico Buarque.[2][3] A novela, que tinha previsão 120 capítulos, foi obrigada a sair do ar em 80 devido à censura da ditadura militar pelo tema da mulher que não desejava casar.[1]

Comédia Carioca
Comédia Carioca
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Comédia romântica
Duração 30 minutos
Criador(es) Carlos Heitor Cony
Elenco
País de origem Brasil
Idioma original português
Episódios 80
Produção
Diretor(es) John Herbert
Exibição
Emissora original RecordTV
Formato de exibição Preto e branco
Transmissão original 8 de março – 25 de junho de 1965

Conta com Eva Wilma, John Herbert, Sadi Cabral, Norah Fontes, Reginaldo Faria, Zilka Salaberry e Wilson Vianna nos papéis principais.

Enredo editar

Linda vive afugentando os namorados com seu jeito mandão e indomável, que não se dobra aos desejos de ninguém, o que tira o sono dos pais, Adalberto e Norma, que querem que ela se case. Ela vive brigando com seu vizinho, Tom, por quem é secretamente atraída, mas não aceita seu jeito igualmente inflexível. Em meio a uma cômica guerra romântica, ainda há Julinho, irmão mulherengo de Linda.

Elenco editar

Ator Personagem
Eva Wilma Linda Junqueira
John Herbert Tom Fonseca
Sadi Cabral Adalberto Junqueira
Norah Fontes Norma Junqueira
Reginaldo Faria Julinho Junqueira
Zilka Salaberry Dona Zizi Fonseca
Wilson Vianna Gustavo

Referências

  1. a b «Comédia Carioca». Teledramaturgia. Consultado em 4 de agosto de 2023 
  2. «Carlos Heitor Cony escreveu duas novelas. Você sabia». correiobraziliense. Consultado em 4 de agosto de 2023 
  3. «Especial 50 anos de carreira de John Herbert». Terra. Consultado em 4 de agosto de 2023