Conclave de 1342

O conclave papal ocorrido entre 5 a 7 de maio de 1342 resultou na eleição do cardeal Pierre Roger de Beaumont, O.S.B. como Papa Clemente VI depois da morte do Papa Bento XII[3]. Foi o quarto conclave do Papado de Avinhão[3].

Conclave de 1342
O Papa Clemente VI
Data e localização
Pessoas-chave
Decano Pierre des Prés
Vice-Decano Bertrand du Pouget
Camerlengo Imbert Dupuis[1][2]
Protodiácono Raymond Guillaume des Farges[2][3]
Eleição
Eleito Papa Clemente VI
(Pierre Roger de Beaumont, O.S.B.)
Participantes 17
Ausentes 2
Cronologia
Conclave de 1334
Conclave de 1352
Brasão papal de Sua Santidade o Papa Clemente VI

Cardeais eleitoresEditar

Criado por Cardeais Por Cento
Papa Clemente V (CV) 01 5,26 %
Papa João XXII (JXXII) 012 63,16 %
Papa Bento XII (BXII) 06 31,58 %
Total 19 100 %

O Papa Bento XII morreu em 25 de abril de 1342 em Avinhão. No momento de sua morte, havia 19 cardeais vivos, 17 deles participaram do conclave.[3]

Cardeais presentesEditar

Deles, 10 foram criados pelo Papa João XXII, 6 pelo Papa Bento XII e 1 pelo Papa Clemente V. O colégio era composto por 13 franceses, 3 italianos e 1 espanhol.

O posto de Camerlengo da Santa Igreja Romana estava ocupado nesse momento por Gasbert del Valle,[4] arcebispo de Narbonne (não era cardeal) e sobrinho do Papa João XXII.

Cardeais ausentesEditar

Dos cardeais franceses, ambos elevados ao cardinalato por João XXII, não participaram do conclave:

Eleição do Papa Clemente VIEditar

O conclave iniciou-se em 5 de maio e durou apenas dois dias. Em 7 de maio o cardeal Pierre Roger de Beaumont, ex-chanceler do Reino da França, foi eleito por unanimidade como papa, "por inspiração divina", segundo deram a conhecer os cardeais des Farges e Ceccano.[5] Na sequência de sua eleição, De Beaumont tomou por nome a Clemente VI. Em 19 de maio, o novo papa foi coroado na igreja dos dominicanos de Avinhão pelo protodiácono Raymond Guillaume des Farges.[6]

Pouco depois da morte de Bento XII, o rei Filipe VI da França enviou a Avinhão seu filho mais velho com a tarefa de apoiar a candidatura do cardeal De Beaumont, mas quando chegou, a eleição já havia acabado, com o resultado esperado pelo rei.[5]

Referências

  1. «Lista de Camerlengos da Santa Igreja Católica» (em inglês) 
  2. a b «GCatholic» (em inglês) 
  3. a b c d «The Cardinals of the Holy Roman Church» (em inglês) 
  4. Niccolò del Re, La Curia romana: características histórico-legales, Città Ciudad del Vaticano, 1998, p. 296
  5. a b G. Mollat, p. 37
  6. S. Miranda: Cardeal Pierre Roger (Papa Clemente VI)

Ligações externasEditar

BibliografiaEditar