Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Corona de conde.svg
Conde da Cunha
Criação D. José I
14 de Março de 1760
Tipo Vitalício – 1 vida
1.º Titular António Álvares da Cunha
Linhagem Álvares da Cunha
Teixeira Homem de Brederode

Conde da Cunha é um título nobiliárquico criado por D. José I de Portugal, a 14 de Março de 1760,[1] em favor de D. António Álvares da Cunha (c. 1700-1791), posteriormente 9.º vice-rei do Brasil (1763-1767).

Terá sido em parte como recompensa pelos serviços do tio paterno, D. Luís da Cunha (1668-1740), secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra e autor do Testamento Político, que aconselha o futuro rei a empregar o futuro Marquês de Pombal.

Usaram o título
1 D. António Álvares da Cunha 1.º Conde da Cunha (* c. 1700)
2 D. José Vasques Álvares da Cunha 2.º Conde da Cunha (* 1734)
3 D. Pedro Álvares da Cunha 3.º Conde da Cunha (* 1762)
4 D. José Maria Vasques Álvares da Cunha 4.º Conde da Cunha (* 1793)
5 D. Guterre José Maria Vasques Álvares da Cunha 5.º Conde da Cunha (* 1820)

Após a implantação da República e o fim do sistema nobiliárquico, tornou-se pretendente ao título Anselmo José Teixeira Homem de Brederode.

Referências

  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.