Conde de Alvor

Conde de Alvor era um título de nobreza português criado por um decreto real de D. Pedro II de Portugal, datado de 4 de fevereiro de 1683, a favor de Francisco de Távora, segundo filho varão de António Luís de Távora, 2º Conde de São João da Pesqueira.

Brasão de Armas da família Távora, Condes de Alvor.

Com o Processo dos Távora e a execução do 3º Conde de Alvor em 1759, este título foi extinto vindo a ser outorgado, de novo, já no Século XIX a Pedro Maria da Piedade de Lencastre e Távora, segundo varão do 8º Marquês de Abrantes, que descendia dos Távoras.


Lista dos Condes de AlvorEditar

  1. Francisco de Távora (1646-1710);
  2. Bernardo António Filipe Neri de Távora (1681-1744), filho do anterior;
  3. Francisco de Assis de Távora (1703-1759), filho do anterior. Casou com sua prima Leonor de Távora, 3ª Marquesa de Távora;
  4. Pedro Maria da Piedade de Lancastre e Távora (1889-?), filho do 8º Marquês de Abrantes.

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

”Nobreza de Portugal e do Brasil" – Vol. II, páginas 271/273. Publicado por Zairol Lda., Lisboa 1989.

  Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.