Abrir menu principal

António Maria Vilhena de Vasconcelos e Meneses

(Redirecionado de Conde de Reriz)
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
António Maria Vilhena de Vasconcelos e Meneses
Nascimento 1839
O Marquês de Reriz

D. António Maria de Almeida de Azevedo da Cunha Pereira Coutinho de Vilhena de Vasconcelos e Meneses, primeiro visconde, conde e marquês de Reriz, (28 de Abril de 1839 - 6 de Julho de 1927) foi Fidalgo da Casa Real.

Filho de Cristovão de Almeida de Azevedo e Vasconcelos, Fidalgo Cavaleiro da Casa Real e Senhor da Quinta do Testamento em Reriz (Castro Daire), e de Catarina Benedita da Cunha de Figueiredo e Melo. Casou com Maria Margarida de Cabedo Henriques e Lencastre em 1857.

FilhosEditar

  • D. Cristóvão de Almeida de Azevedo e Vasconcelos, pretendente ao marquesado de Reriz
  • D. José Bruno de Almeida de Azevedo e Vasconcelos de Cabedo e Lencastre
  • D. Diogo de Almeida de Azevedo e Vasconcelos
  • D. Pedro Paulo da Cunha de Almeida e Vasconcelos
  • D. Maria Quitéria de Almeida de Azevedo e Vasconcelos de Cabedo e Lencastre
  • D. Maria da Conceição de Almeida de Azevedo e Vasconcelos de Cabedo e Lencastre

TítulosEditar

Pelos serviços prestados por seu pai durante a Guerra Peninsular, recebeu de D. Luís I de Portugal, a 18 de Julho de 1864 o título de Visconde de Reriz. O rei concedeu-lhe este título pois era o proprietário de uma quinta em Reriz, sendo mais tarde o título elevado a condado, ignorando-se a data da elevação.

Por ter cedido o seu palácio dois anos consecutivos – 1894 a 1895 – à Rainha D. Amélia de Orleães, quando esta se deslocou às termas de S. Pedro do Sul, o Rei D. Carlos I de Portugal elevou o título a Marquês de Reriz, a 6 de Setembro de 1894.

Após a implementação da República e o fim do sistema nobiliárquico, foram pretendentes ao marquesado: Cristóvão de Almeida de Azevedo e Vasconcelos (1859-1929), Diogo Francisco de Almeida de Azevedo e Vasconcelos (1900-1964), Maria de Almeida de Azevedo e Vasconcelos Moniz (1898-1981) e, atualmente, António de Almeida de Azevedo e Vasconcelos Cabral Mascarenhas (1916-).

Ver tambémEditar