O título de Conde de Sortelha foi criado por carta de 22 de Julho de 1527 do rei D. João III de Portugal a favor de D. Luís da Silveira.

Três pessoas usaram o título:

TitularesEditar

  1. D. Luís da Silveira, 1º conde de Sortelha
  2. D. Diogo da Silveira, 2º Conde de Sortelha
  3. D. Luís da Silveira, 3º conde de Sortelha

O título encontra-se extinto, contudo, não sendo pretendente, D. José Maria da Piedade de Lancastre e Távora, 11º Marquês de Abrantes (1960-) é o representante desta família nos tempos que correm.

Muitas outras famílias descenderam do 3.º Conde de Sortelha, como os Marqueses de Fronteira e Alorna ou a descendência do 1.º Marquês da Ribeira Grande, entre outras Famílias.

Do 2.º Conde da Sortelha descenderam muitas outras famílias distintas, como a dos condes da Calheta, condes de Castelo Melhor, Condes de Rio Maior, etc.

Dados bibliográficosEditar

  • Nobreza de Portugal e Brasil - vol.3 - pg.397-398
  • ANP 1985 - Tomo I - pg. 45