Abrir menu principal
Confederação Brasileira de Kobudô/kendo
Tipo Desportiva
Fundação 2002
Sede São Paulo, SP, Brasil Brasil
Membros Aproximadamente 1.000 pessoas (Novembro de 2008)
Presidente Sensei Jorge Kishikawa

A Confederação Brasileira de Kobudô é a entidade oficial que regulamenta a prática do Kobudô, tradições guerreiras dos Samurais, no Brasil.

Índice

Definição de KobudôEditar

Kobudô (em japonês: 古武道) significa literalmente "caminho marcial antigo" ou "tradição guerreira antiga", é uma denominação genérica aos estilos de artes marciais tradicionais japonesas, fundadas anteriormente à Restauração Meiji[1], que aconteceu em 1868.

Breve históricoEditar

A CBKob, antiga Confederação Brasileira de Kenjutsu, foi fundada em 2002 pelos membros do Instituto Cultural Niten. Com a difusão da prática para vários estados brasileiros, que se deu a partir do ano 2000, sentiu-se a necessidade de formalizar a prática através de uma confederação, tanto para se adequar à legislação vigente quanto para fiscalizar a existência de grupos e indivíduos que de má fé se utilizavam de nomes como Kobudô e Kenjutsu para descrever práticas não reconhecidas no Japão.

O fundador do Insituto Niten, Sensei Jorge Kishikawa, é o presidente da CBKob. Possui a graduação máxima em um importante estilo de Kobudô, o Hyoho Niten Ichi Ryu, e é representante para a América do Sul de outras importantes tradições, como Suio Ryu, Shindo Muso Ryu e Tenshin Shoden Katori Shinto Ryu, entre outras.

Mestre Jorge Kishikawa é também 7º dan Kyoshi de Kendo e teve uma expressiva carreira dentro desta arte, com a conquista do penta-campeonato brasileiro consecutivo por duas vezes, vice-campeão mundial individual na categoria 4-5º dan no torneio aberto que aconteceu no mundial de Paris em 1985.

Prática das modalidadesEditar

A CBKob segue o programa de treinamento do Instituto Niten, no qual as artes treinadas são divididas em três modalidades, Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu

Kenjutsu e KendoEditar

Dentro da CBKob, o estudo do Kenjutsu engloba a prática utilizando equipamentos de proteção (bogu) e os treinamentos dos katas dos estilos antigos (kobudô) existentes na Confederação.

A prática do Kenjutsu com bogu possui regulamento próprio, regido pela CBKob.

Os praticantes aprendem as diversas posturas (kamaes) de combate, e as técnicas relativas a cada uma delas. Estas técnicas são oriundas dos estilos praticados e são aplicadas no combate com bogu seguinte estritos parâmetros estabelecidos pela CBKo.

Esta prática também engloba o treinamento do Kendo, seguindo os parâmetros técnicos estabelecidos pela CBKob.

Na parte de Katas, são praticados os estilos associados à CBKob, os katas de Kendo e também um conjunto padrão de katas da CBKob que possuem influências dos diversos estilos praticados.

Ainda sobre o Kendo, no Brasil a prática desta modalidade é regulamentada no Brasil pela CBK (Confederação Brasileira de Kendô), que por sua vez é associada à FIK[2] (Federação Internacional de Kendô). As práticas dentro da CBKob e da CBK diferem em parâmetros técnicos e no regulamento.

Não existe ligação entre a CBK e a CBKob, são entidades independentes e sem nenhum tipo de vínculo entre elas.

IaijutsuEditar

São praticados os estilos associados à CBKob e também um conjunto de katas padrão da confederação que possuem influências dos diversos estilos.

Jojutsu e JodôEditar

A CBKo é representante no Brasil da Nihon Jodokai. O treinamento do Jodô, que englobam treinamento dos kihons e dos katas do jodô são feitos em todos os treinos.

A maior ênfase do treinamento se dá no estudo do Koryu, que são os katas originais do Shindo Muso Ryu, o estilo de Jojutsu que deu origem ao Jodô. Também é praticado o Jojutsu do estilo Suio Ryu.

Outras práticasEditar

A CBKo inclui ainda em seus eventos o treinamentos das outras armas que existem nos estilos praticados no Instituto Niten, como Naginata, Kusarigama, Jitte e Bojutsu, entre outras.

Estilos congregadosEditar

Atualmente, os seguintes estilos são praticados dentro da Confederação Brasileira de Kobudô:

Estilo fundado por Miyamoto Musashi e atualmente na 12ª geração de discípulos. A linhagem praticada na CBKob é a representada no Japão pelos Mestres Gosho Motoharu (Shihan 9ª geração) e seu filho e sucessor Yoshimochi Kiyoshi (12º sucessor)[3]

Estilo fundado por Mima Yoichizaemon Kagenobu (1577-1665)[4], e considerado um dos mais completos existentes hoje, com técnicas de Iaijutsu, Kenjutsu (Kenpo), Jojutsu, Kogusoku, Naginatajutsu e Kusarigamajutsu do estilo Massaki-ryu kusarigamajutsu.

O estilo fundador do Jojutsu, a arte do Bastão. Foi criado por volta de 1605. Nos séculos seguintes outros estilos foram associados a ele e são ensinados juntamente ao Shindo Muso Ryu: - Ikkaku Ryu Jittejutsu - Isshin Ryu Kusarigamajutsu - Uchida Ryu Tanjojutsu Todos estes estilos são praticados dentro da CBKob. A linhagem seguida é a do Mestre Kaminoda tsunemori, considerado um dos principais mestres do estilo no Japão, e presidente da Nihon Jodokai. Existem no Brasil outros grupos que praticam o Jodô, derivado do Shindo Muso Ryu, e não associados à CBKob.

Considerada a mais antigo estilo criado, o Tenshin Shoden Katori Shinto Ryu foi fundado por Iizasa Choisai Ienao em 1447. É a única tradição do Budô japonês que é considerada bunkasai, ou Tesouro Cultural Nacional, pelo Governo Japonês.

O estilo de Iai mais praticado no Japão. Foi fundado por Hayashizaki Jinsuke Minamoto-no-Shigenobu no século XVI e estruturado da forma que existe hoje por Nakayama Hakudô no início do século XX.

Fundado no século XVI, originalmente como um estilo de Jujutsu (técnicas de combate desarmadas) por Sekiguchi Yarokuemon Ujishin. Seu filho mais velho, Sekiguchi Ujinari, foi seu sucessor, e adicionou as técnicas de espada, que constituíram o Iaijutsu do estilo. A linhagem praticada na CBKob advém do mestre Gosho Motoharu, Shihan do estilo e discípulo do 14º Soke do estilo, Aoki Kikuo

Eventos OrganizadosEditar

A CBKob trabalha ativamente para a difusão do Kobudô no Brasil, com a realização de dois torneios anuais desde 2001 e com a vinda de importantes mestres japoneses das artes praticadas.

  • 1º Torneio Brasileiro de Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu, São Paulo, outubro de 2001 (organização Instituto Cultural Niten)
  • 2º Torneio Brasileiro de Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu, São Paulo, maio de 2002
  • Grandes Mestres 2002 - Kaminoda Tsunemori Sensei, agosto de 2002
  • 1º Torneio Brasileiro por Equipes de Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu, São Paulo, agosto de 2002
  • Grandes Mestres 2003 - Baba Kinji Sensei, fevereiro 2003
  • 3º Torneio Brasileiro Individual de Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu, São Paulo, maio de 2003
  • 2º Torneio Brasileiro por Equipes de Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu, São Paulo, dezembro de 2003
  • Torneio Samurai 2004, São Paulo, maio de 2004
  • 3º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Rio de Janeiro, outubro de 2004
  • 4º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, Campinas, maio de 2005
  • Grandes Mestres 2005 - Kaminoda Tsunemori Sensei, agosto de 2005
  • 4º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Piracicaba, dezembro de 2005
  • 5º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, Belo Horizonte, maio de 2006
  • 5º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Santos, outubro de 2006
  • 6º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, Brasília, maio de 2007
  • 6º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Ibiúna, outubro de 2007
  • 7º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, São Paulo, maio de 2008
  • 7º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Rio de Janeiro, outubro de 2008
  • Grandes Mestres 2009 - Baba Kinji Sensei, Mutsuo Ouchi Sensei e comitiva Kokushikan, abril e maio de 2009
  • 8º Torneio Brasileiro de Kobudô, Campinas, outubro de 2009
  • 9º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, Ribeirão Preto, maio de 2010
  • 9º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Guarulhos, outubro de 2010
  • 10º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, Belo Horizonte, maio de 2011
  • 10º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, Guarulhos, outubro de 2011
  • 11º Torneio Brasileiro Individual de Kobudô, São Paulo, abril de 2012
  • 11º Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudô, São Paulo, outubro de 2012

Ver tambémEditar

Referências

  1. Instituto Niten. «Kobudo - A arte dos Samurais» (html). Instituto Niten. Consultado em 17 de março de 2008 
  2. FIK. «American FIK Affiliated Organizations» (em inglês). Consultado em 5 de dezembro de 2008. Arquivado do original (html) em 18 de outubro de 2008  |accessodata= e |acessodata= redundantes (ajuda)
  3. Ikeda Kiyonori. «武の道 - 歩む歓び (O Caminho do Guerreiro - Satisfação em prosseguir *tradução livre)» (html) (em Original em Japonês e com tradução livre para português). Consultado em 2 de abril de 2008 
  4. «História do Suio Ryu Iai Kenpo» (html). Instituto Niten. Consultado em 27 de fevereiro de 2008 

Ligações externasEditar