Convento de São Bernardino

O Convento de São Bernardino é um complexo religioso franciscano da cidade de Trento, na Itália.

Seus primeiros edifícios foram erguidos em 1452, sendo um dos primeiros conventos franciscanos do Trentino, dedicado a São Bernardino de Siena. Poucos anos depois uma mudança no canal do rio Fersina começou a causar frequentes inundações na área, e em 1689 o convento foi quase destruído. Decidiu-se então reerguer o edifício em lugar mais seguro, e em 1691 começaram os trabalhos, sendo consagrado em 13 de abril de 1698 pelo príncipe-bispo Giovanni Michele Spaur. Sofreu várias reformas ao longo dos séculos. Em 1967 a igreja conventual tornou-se sede de uma paróquia.[1]

O convento é mais conhecido pela sua biblioteca, cuja presença é atestada desde 1494, contendo uma vasta coleção de manuscritos, incunábulos, edições raras e fundos arquivísticos específicos, onde se incluem o Arquivo Padre Frumenzio Ghetta, o Arquivo Giuseppe Gerola, a Biblioteca Hippoliti, os arquivos de irmandades, associações de caridade e paróquias suprimidas, arquivos dos antigos conventos de Arco, Borgo Valsugana, Pergine, Mezzolombardo e Cles, e arquivos científicos e musicais. O convento tem a maior coleção na província de Trento de documentos relativos à história dos franciscanos no Trentino. Seu acervo é hoje administrado por uma fundação, que mantém uma editora. As pesquisas realizadas nos mais de 200 mil volumes da coleção trouxeram à luz uma grande quantidade de informação sobre a história do Principado de Trento e dos franciscanos.[2][3][4][5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. "Chiesa di San Bernardino". Corriere delle Alpi
  2. Trentino Cultura. Fondazione Biblioteca S. Bernardino di Trento.
  3. Sistema Archivistico Nazionale. Fondazione Biblioteca San Bernardino di Trento.
  4. Mura, Angela Grazia. "Frumenzio Ghetta". In: Dizionario biografico degli storici trentini. Società di Studi Trentini di Scienze Storiche, 2012
  5. Franceschini, Italo. "L’Archivio Ghetta presso la Fondazione Biblioteca S. Bernardino. Una breve presentazione". In: Mondo Ladino, 2014; 38