Coquetel puputov

O coquetel puputov, coquetel cocotov ou bomba puputov[1] é uma arma não letal, de fabricação caseira, composta de invólucros de vidro ou plástico e excrementos diluídos em água geralmente utilizada em protestos e guerrilhas urbanas.[2] Esta denominação apareceu nas redes sociais.[3]

Puputovs preparados para uso.

O nome deriva do artefato explosivo coquetel Molotov.[4] Os opositores do governo de Nicolás Maduro tem substituído o famoso coquetel Molotov por estas bombas de excrementos fecais para defender-se da repressão policial e militar.[5] O fim de semana de estréia do armamento ocorreu em um confronto na cidade de Los Teques, capital do estado Miranda, a poucos quilômetros de Caracas onde uma dúzia de oficiais da Guarda Nacional foi alvo de um ataque com estes detritos.[3]

Referências

  1. «MIREN como el gobierno se arma contra el puputov y las enfermedades que pueden desencadenar (+VIDEO)». Consultado em 10 de maio de 2017. Arquivado do original em 13 de maio de 2017 
  2. «Manifestantes opositores usam bombas de fezes contra policiais em protestos na Venezuela». O Estado de São Paulo. 10 de maio de 2017. Consultado em 10 de maio de 2017 
  3. a b Ewald Scharfenberg (9 de maio de 2017). «Cócteles de excrementos, la nueva arma de la oposición al chavismo». El Pais. Consultado em 10 de maio de 2017 
  4. «Armas de los estudiantes contra Maduro: violines y "cocteles puputov"». Consultado em 10 de maio de 2017 
  5. «'Puputov', el cóctel de excrementos que arrojan los opositores en Venezuela». Consultado em 10 de maio de 2017 
  Este artigo sobre armas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.