Correlação não implica causalidade

Correlação não implica causalidade remete a uma falácia lógica denominada cum hoc ergo propter hoc, do latim, “com isto, logo por causa disto”. O erro consiste em ignorar a possibilidade de que possa haver uma causa em comum para ambas, ou, que as duas coisas em questão não tenham absolutamente nenhuma relação de causa, e a sua aparente conexão é só uma coincidência. No fundo, é uma explicação incompleta. Uma variação comum é a falácia post hoc ergo propter hoc (depois disto, logo por causa disto), na qual uma relação causal é presumida porque uma coisa acontece antes de outra coisa, logo, a segunda coisa só pode ter sido causada pela primeira.[1]

Estrutura lógicaEditar

A análise causal faz parte do campo das estatísticas que são relativas ao estabelecimento de causa e efeito.[2] Para quaisquer dois eventos correlacionados, A e B, suas possíveis relações incluem:

  • A causa B (diretamente)
  • B causa A (inversamente)
  • A e B são ambos causados por C (causalidade comum)
  • A causa B e B causa A (causalidade bidirecional ou cíclica)
  • Não há conexão entre A e B; a correlação é uma coincidência.

Assim, não se pode haver uma conclusão sobre a existência ou a direção de uma relação de causa e efeito apenas a partir do fato de que A e B estão correlacionados. Determinar se existe uma relação real de causa e efeito requer uma investigação mais aprofundada, mesmo quando a relação entre o elemento A e o elemento B é estatisticamente significante, observa-se uma grande variação do efeito.[3][4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Filipe, Marco. «Correlação não implica necessariamente causalidade». COMCEPT 
  2. Holland, Paul W. (1 de dezembro de 1986). «Statistics and Causal Inference». Journal of the American Statistical Association. 81 (396): 945–960. ISSN 0162-1459. doi:10.1080/01621459.1986.10478354. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  3. Rohlfing, Ingo; Schneider, Carsten Q. (2018). «A Unifying Framework for Causal Analysis in Set-Theoretic Multimethod Research» (PDF). Sociological Methods & Research. 47: 37–63. doi:10.1177/0049124115626170 
  4. Brady, Henry E. (7 de julho de 2011). «Causation and Explanation in Social Science». The Oxford Handbook of Political Science (em inglês). doi:10.1093/oxfordhb/9780199604456.001.0001/oxfordhb-9780199604456-e-049. Consultado em 29 de outubro de 2021