Abrir menu principal

Crónica do imperador Clarimundo é um romance de cavalaria português, escrito por João de Barros e publicado pela primeira vez em Coimbra em 1522.

A obra, que finge ser traduzida do húngaro, conta a vida e feitos do cavaleiro Clarimundo, que chega a ser Rei da Hungria e Imperador de Constantinopla e do qual, segundo o livro, descendem os reis de Portugal. Termina prometendo uma segunda parte, que não se chegou a imprimir.

Clarimundo foi reimpresso em Lisboa em 1522 e 1601, e em Coimbra a 1555. Apesar de que os livros de cavalarias caíram de moda e de ser uma obra bastante voluminosa, manteve sua popularidade durante um período considerável, já que mesmo atingiu duas edições mais no século XVIII, uma em 1742 e outra em Lisboa em 1790.

Este livro está na origem ou baseia-se na lenda de que o Conde D. Henrique era filho dum Rei da Hungria.

Ligações externasEditar