Abrir menu principal
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde junho de 2012). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Cristiano Gualda

Cristiano Gualda, (Rio de Janeiro, 1973), é um ator, cantor, músico e apresentador de televisão brasileiro.

Antes seu sonho não era de ser famoso e nem de ser artista .

A partir do meio até o final dos anos 90, Gualda foi o apresentador do programa Stargame, no canal de TV por assinatura Multishow. Responsável por muita da personalidade e humor do show, ele ajudou a definir a imagem do programa perante sua audiência. Sempre lendo cartas dos fãs e dando comentários pessoais durante o show, podia-se ver que Gualda era além de um bom apresentador para o público que tentava captar (infanto juvenil), mas também um jogador que sabia da cultura dos videogames em si. Diminuindo essa barreira de informalidade que se encontra em muitas revistas e shows atuais de games, Gualda foi pioneiro em mostrar um lado descontraído dos jogos para os 'gamemaniacos' do Brasil.

Após o fim do programa que perdurou durante cinco anos, Gualda continuou com sua carreira artística, em particular no teatro musical. Participou da peça Cristal Bacharach, de Charles Möeller e Cláudio Botelho, e destacou-se como o jovem príncipe Dom Pedro I, na peça musical Império dirigida por Miguel Falabella. Em 2011, atuou nos musicais "Emilinha e Marlene - as rainhas do rádio", de Thereza Falcão e Julio Fischer, com direção de Antonio De Bonnis e "4 Faces do Amor", de Eduardo Bakr, com direção geral de Tadeu Aguiar e direção musical de Liliane Secco.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.