Cuicuilco

Cuicuilco é um sítio arqueológico pré-colombiano no México, situado na zona sul da Cidade do México, numa zona conhecida como Pedregal de San Ángel. Foi o local de uma antiga cidade na margem sul do lago Texcoco, com os vestígios mais antigos datados de cerca 1200 a.C. tendo sido definitivamente abandonada cerca do ano 150. O seu principal centro cerimonial data de 700 a.C., altura em que se estima ter ocorrido o seu apogeu, pelo que terá sido a mais antiga das cidades do vale do México, aproximadamente contemporânea da civilização olmeca que se desenvolveu mais a sul. Cuicuilco encontra-se dividido em duas áreas: Cuicuilco A onde se situa o centro cerimonial, e Cuicuilco B, a poente da primeira, situado no complexo da Cidade Olímpica. As primeiras escavações exaustivas neste local ocorreram em 1922.

Vista da pirâmide de Cuicuilco.

HistóriaEditar

Os vestígios de várias pequenas aldeias, levam a pensar que o local terá sido inicialmente ocupado por uma comunidade agrícola cerca de 1200 a.C.. O desenvolvimento de Cuicuilco terá sido lento, e influenciado pelos olmecas, com as primeiras plataformas circulares a serem construídas entre 1000 e 800 a.C..

Entre 800 e 600 a.C., a cidade torna-se um centro cerimonial importante, a julgar pela dimensão dos monumentos então construídos, incluindo uma grande pirâmide de base circular com 100 metros de raio na sua base e cerca de 20 metros de altura (a qual se encontra restaurada, podendo ser visitada).

Entre 600 e 200 a.C. forma-se uma sociedade bastante hierarquizada, com uma população estimada em cerca de 20 000 habitantes, e desenvolve-se uma cerâmica particular e distinta de todas as outras da Mesoamérica.

A partir de 100 a.C. inicia-se o incremento da actividade do vulcão Xitle, situado nas cercanias da cidade, encontrando-se Teotihuacan em plena ascensão como importante centro religioso. Paralelamente a estes acontecimentos, Cuicuilco entra em declínio. Após várias erupções do Xitle, a cidade é abandonada cerca de 150, recebendo Teotihuacan a população refugiada de Cuicuilco, como parecem demonstrar, entre outras, evidências cerâmicas encontradas em Teotihuacan.

A cidade foi totalmente destruída e coberta por lava entre os anos 300 e 400.

A situação actual do sítio arqueológicoEditar

A zona em que se situa Cuicuilco encontra-se coberta por um campo de lava, com cerca de 80 km² de superfície, e 10 metros de profundidade em alguns locais, designado por Pedregal de San Ángel. Se por um lado esta cobertura possibilitou a conservação da antiga cidade, por outro, a dificuldade de escavar através desta cobertura tem limitado os trabalhos arqueológicos até agora efectuados.

Este último facto explica porque, e apesar da importância que lhe é reconhecida por historiadores e arqueólogos, este sítio foi muito menos estudado que outros como Teotihuacan e Tula. Além disto, Cuicuilco encontra-se inserido numa zona altamente povoada, como é a Cidade do México, pelo que as pressões urbanísticas sobre a zona em que se situa são muito grandes havendo partes de Cuicuilco que se encontram já em zonas em que foram construídas, mais ou menos recentemente, várias edificações.

Assim, a situação de Cuicuilco é difícil. De um lado os interesses económicos e o planeamento urbano; do outro a conservação e a legislação sobre o património histórico da república mexicana.