Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Dídimo.
Dídimo
Morte 409
Gália
Nacionalidade
Labarum.svg
Império Romano do Ocidente
Síliqua de Constante II (r. 407–411)

Dídimo (em latim: Didymus; em grego: Διδύμος; transl.: Didýmos) foi um magnata e nobre romano do final do século IV e começo do V, ativo durante o reinado do imperador ocidental Honório (r. 395–423). Era nativo da Hispânia e irmão de Vereniano, Teodosíolo e Lagódio, bem como parente de Honório, talvez seu primo.[1]

Segundo Sozômeno, Dídimo e seu irmão Vereniano confrontaram um ao outro por algum tempo, porém em 408 reconciliaram-se e organizaram a resistência armada aos rebeldes Constantino III (r. 407–411) e Constante II (r. 407–411). Lutaram na Lusitânia, onde conseguiram matar muitos soldados de Constante II com um exército composto de tropas estacionadas localmente, camponeses e escravos.[1]

Segundo Paulo Orósio, Dídimo e Vereniano pretendiam levar o conflito contra constante II para os Pirenéus, no extremo norte da Hispânia, porém foram capturados com suas esposas e levados pelo rebelde para a Gália, onde foram rapidamente executados em 409.[1]

Referências

  1. a b c Martindale 1980, p. 358.

BibliografiaEditar

  • Martindale, J. R.; A. H. M. Jones (1980). The prosopography of the later Roman Empire. 2. A. D. 395 - 527. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press