Daewoo (em coreano, "Grande Universo") foi um grande chaebol (conglomerado) sul-coreano, constituído por várias empresas, dentre as quais a Daewoo Motors, do ramo automobilístico.

Daewoo
Fundação 1967
Fundador(es) Kim Woo-jung
Encerramento 1999
Sede Seul, Coreia do Sul
Website oficial http://www.daewoo.com/

HistóriaEditar

 
Automóvel Daewoo Lanos.

Fundada em 22 de março de 1967 por Kim Woo-jung como Daewoo Industrial foi desmantelada pelo governo coreano em 1999. Antes da crise financeira asiática de 1998, a Daewoo era o segundo maior conglomerado da Coreia, depois da Hyundai, e seguida pela LG e pela Samsung. O Daewoo Group era constituído por cerca de 20 divisões, algumas das quais ainda sobrevivem como companhias independentes.

No BrasilEditar

A empresa comercializou o modelo sedã Espero entre os anos de 1994 e 1998, bem como o sucessor Nubira em versões sedã e station-wagon, figurando na lista dos importados mais vendidos no país, mas a crise asiática de 1999 descontinuou suas operações no Brasil.[1] Também comercializou a partir de 1997 o compacto Lanos em versões hatchback e sedã (ambas com 4 portas). Outros modelos comercializados no país foram os sedãs grandes Prince e Ace/Super Salon (que usavam a mesma plataforma, mas eram diferenciados pelo design da parte dianteira mais arredondada no Prince e mais quadrada no Ace/Super Salon) e o Leganza.

EmpresasEditar

 
As torres That-El-Emad construídas pela Daewoo Construction em Trípoli, Líbia.

O Daewoo Group era constituído de várias grandes empresas, destacando-se:

  • Daewoo Electronics
  • Daewoo Heavy Industries
  • Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering
  • Daewoo Securities
  • Daewoo Telecom
  • Daewoo Construction
  • Daewoo International
  • Daewoo Development Company
  • Daewoo Motors

Daewoo foi obrigada a se desfazer do braço automotivo, Daewoo Motor, vendendo-o para a General Motors.

Ver tambémEditar

Referências

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.