Dambalá

Dambalá, Dambelá, Dambará,[1] Dambirá,[2] Dambalá Huedô[1] ou Dambalá Uedó (Damballa Weddo),[3] no tambor de Mina e vodu haitiano, é um loá. Equivale ao orixá Oxumarê e do vodum.[1] É representado como uma grande serpente branca oriunda de Uidá, no Benim.[4] Diz-se que é pai do céu e criador primordial da vida ou a primeira coisa criada pelo Grande Mestre. Nas sociedades que o veem como criador, criou o cosmos usando suas 7 000 bobinas para formar as estrelas e os planetas no céu e modelar as colinas e vales da terra. Em outras, sendo a primeira coisa criada pelo Grande Mestre, a criação foi realizada através dele. Ao derramar a pele de serpente, Dambalá criou todas as águas da terra. Como serpente, se move entre a terra e a água, gerando vida, e através da terra, unindo a terra às águas abaixo.[5]

Vevê de Dambalá Huedô

Referências

  1. a b c Kileuy 2015.
  2. Michaelis.
  3. Ureña 1944, p. 118.
  4. Tann 2012, p. 99.
  5. Brown 1991, p. 274.

BibliografiaEditar

  • Brown, Karen McCarthy (1991). Mama Lola: a Vodou Priestess in Brooklyn. Berekley, CA: Imprensa da Universidade da Califórnia. ISBN 978-0-520-26810-4 
  • Kileuy, Odé; Oxaguiã, Vera de (2015). «Oxumarê». O candomblé bem explicado: Nações Bantu, Iorubá e Fom. Pallas: Rio de Janeiro 
  • Ureña, Max Henríquez (1944). El arzobispo Valera. Rio de Janeiro: Tipografia do Departamento Profissional da Fundação Romão de Mattos Duarte 


  Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.