Damon Runyon

Damon Runyon
Nascimento 4 de outubro de 1880
Manhattan
Morte 10 de dezembro de 1946 (66 anos)
Nova Iorque
Sepultamento Cemitério de Woodlawn
Cidadania Estados Unidos
Ocupação escritor, jornalista
Causa da morte câncer esofágico

Damon Runyon (Manhattan, Kansas, 4 de outubro de 1880Nova Iorque, 10 de dezembro de 1946) foi um jornalista, escritor e autor norte-americano.[1]

BiografiaEditar

Filho e neto de jornalistas, Runyon trabalhou como jornalista político, e cobrindo esportes, principalmente beisebol e boxe.[2] Mas tornou-se conhecido como escritor, retratando tipos vulgares do meio urbano: malandros, amantes, contrabandistas, entre outros. Sua escrita era leve, e dessa forma o submundo era tratado com certo carinho, um cuidado na escrita que tornava seus personagens pouco sutis, porém atraentes.[2] Seus escritos são crônicas da Nova York dos anos 1920 e 1930, e como recurso de sua produção literária, Runyon criava diálogos utilizando o vocabulário próprio da malandragem, criando um estilo denominado de runyonês e runyonesco.[2] Sua obra mais conhecida é Guys and Dolls, escrito em gíria regional que se tornou sua marca registrada.[3]

Está sepultado no Cemitério de Woodlawn.

ObrasEditar

LivrosEditar

HistóriasEditar

Existem muitas coletâneas das histórias de Runyon: em particular Runyon on Broadway e Runyon from First to Last. O último contém[4] todas as histórias de Runyon (i.e. ficção) não incluídas em Runyon on Broadway. De facto, existem duas histórias de Broadway publicadas originalmente no Collier's Weekly mas não incluídas na outra coletânea: "Maybe a Queen"[5] e "Leopard's Spots",[6] ambas coligidas em More Guys And Dolls (1950).

Runyon on Broadway contém as seguintes histórias, sendo todas histórias de Broadway escritas em "Runyonês":

Runyon from First to Last inclui as seguintes histórias e rascunhos:

FilmesEditar

Vinte das suas histórias tornaram-se filmes.[7]

Peças de teatroEditar

RádioEditar

The Damon Runyon Theater radio series dramatized 52 of Runyon's short stories in weekly broadcasts running from October 1948 to September 1949 (with reruns until 1951).[8][9] The series was produced by Alan Ladd's Mayfair Transcription Company for syndication to local radio stations. John Brown played the character "Broadway", who doubled as host and narrator. The cast also comprised Alan Reed, Luis Van Rooten, Joseph Du Val, Gerald Mohr, Frank Lovejoy, Herb Vigran, Sheldon Leonard, William Conrad, Jeff Chandler, Lionel Stander, Sidney Miller, Olive Deering and Joe De Santis. Pat O'Brien was initially engaged for the role of "Broadway". The original stories were adapted for the radio by Russell Hughes.

"Broadway's New York had a crisis each week, though the streets had a rose-tinged aura", wrote radio historian John Dunning. "The sad shows then were all the sadder; plays like For a Pal had a special poignance. The bulk of Runyon's work had been untapped by radio, and the well was deep."[10]:189

TelevisãoEditar

Damon Runyon Theater

Referências

  1. e-books
  2. a b c «Com 'Eles e Elas', leitor descobre o olhar bem-humorado de Damon Runyon». Isto É. Consultado em 27 de março de 2020 
  3. «Damon Runyon». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 27 de março de 2020 
  4. Publisher's Note included in Runyon from First to Last (1954), Constable
  5. Collier's Weekly, December 12, 1931: https://www.unz.org/Pub/Colliers-1931dec12
  6. Collier's Weekly, May 6, 1939: https://www.unz.org/Pub/Colliers-1939may06
  7. "Essay and Annotations" by Daniel R. Schwarz, Guys and Dolls and Other Writings, 2008. Penguin Classics, UK. p. 616.
  8. «The Damon Runyon Theatre». The Digital Deli Too. Consultado em 9 de março de 2012. Arquivado do original em 27 de janeiro de 2012 
  9. Goldin, David J. (2012)."The Damon Runyon Theatre", radioGOLDINdex database. Retrieved March 9, 2012.
  10. Dunning, John, On the Air: The Encyclopedia of Old-Time Radio. New York: Oxford University Press, Inc., 1998. ISBN 978-0-19-507678-3 hardcover; revised edition of Tune in Yesterday (1976)

Ligações externasEditar