Abrir menu principal
David Bloor
Nascimento 28 de junho de 1942 (77 anos)
Derby
Nacionalidade  Reino Unido
Ocupação Sociólogo
Principais trabalhos Knowledge and Social Imagery (1976)

David Bloor (nascido em 1942) é um sociólogo britânico. É professor, e diretor formal da Unidade de Estudos de Ciência na Universidade de Edimburgo. Ele é uma pessoa-chave na Escola de Edimburgo e desempenhou uma papel importante no desenvolvimento da área dos estudos de ciência, tecnologia e sociedade.[1]

"David Bloor estudou filosofia e matemática, na Universidade de Keele, e psicologia, na Universidade de Cambridge, ambas na Inglaterra. Nessa última área, concluiu um doutorado na Universidade de Edimburgo, na Escócia. Com um perfil eclético, Bloor já realizou estudos históricos sobre o impacto das preocupações militares na disciplina acadêmica da psicologia experimental e seus últimos trabalhos trataram sobre uma disputa entre cientistas britânicos e alemães a respeito de teorias da aerodinâmica. Atualmente, Bloor é professor emérito da Universidade de Edimburgo.

Apesar de suas pesquisas e estudos em diversas áreas, Bloor ficou conhecido, sobretudo, pelos seus trabalhos em sociologia da ciência. Ao lado de Barry Barnes, é considerado um dos líderes do denominado Programa Forte em Sociologia do Conhecimento. O Programa procurava empoderar a sociologia em sua capacidade de explicar a atividade científica, naquilo que nela poderia ser considerada propriamente atividade intelectual, e não somente naquilo que deveria ser considerado o seu entorno.

O Programa Forte em Sociologia do Conhecimento – ou somente Programa Forte, conforme ficou conhecido – foi desenvolvido na Science Studies Unit (SSU), na Universidade de Edimburgo, fundada pelo professor David Edge, em 1964. Vários professores e pesquisadores fizeram parte deste grupo de pesquisa e de ensino. Entre eles, David Bloor, Barry Barnes, John Henry, Andrew Pickering e Steven Shapin. Durante sua carreira, Bloor foi um dos primeiros diretores da SSU. Na década de 1970, foi o trabalho em conjunto dos pesquisadores da SSU que criou o Programa Forte em Sociologia do Conhecimento. Devido às suas origens, tal movimento ficou também conhecido como Escola de Edimburgo"[2].

Referências

  1. Latour, B. (1999). «'For Bloor and Beyond' – a reply to David Bloor's 'Anti-Latour'». Studies in History & Philosophy of Science. 30 (1): 113–129 
  2. TOZZINI, Daniel (2019). «Programa Forte em Sociologia do Conhecimento e Teoria Ator-rede: a disputa dentro dos Sciences Studies» (PDF). Tese de doutorado. Consultado em 2019  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externasEditar