Deliverance (álbum de Opeth)


Deliverance
Álbum de estúdio de Opeth
Lançamento 12 de novembro de 2002
Gravação 22 de julho de 2002 - 4 de setembro de 2002 no Maestro Musik & Studio Fredman[1]
Gênero(s) Death metal progressivo
Duração 61:50
Gravadora(s) Koch, Music for Nations
Produção Mikael Åkerfeldt & Steven Wilson
Cronologia de Opeth
Blackwater Park
(2001)
Damnation
(2003)

Deliverance é o sexto álbum de estúdio da banda sueca de death metal progressivo Opeth, seguindo o álbum de grande sucesso da banda de 2001, Blackwater Park. Ele foi gravado entre 22 de julho e 4 de setembro de 2002, ao mesmo tempo como Damnation, que foi lançado no ano seguinte. O contraste grave dos dois álbuns com um outro, propositadamente dividindo a banda em dois estilos mais prevalentes, como Deliverance é considerado como sendo um dos álbuns mais pesados da banda[carece de fontes?] enquanto que Damnation experimentando com um som muito mais maduro influenciado pelo rock progressivo.[2]

LançamentoEditar

A banda inicialmente previu para Deliverance e Damnation serem lançados como um álbum duplo, mas a gravadora eventualmente decidiu contra isso e os lançou separadamente, cerca de cinco meses separados um do outro, a fim de promovê-los.

RecepçãoEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic       [3]
Rolling Stone (favorável) [4]
Sputnikmusic       [5]

O álbum alcançou no Top Heatseekers o 16º lugar e na parada dos Melhores Álbuns Independentes o 19º lugar.[6]

FaixasEditar

Todas as canções escritas e compostas por Mikael Åkerfeldt

TítuloNota Duração
1. "Wreath"    11:11
2. "Deliverance"  Nota 1 13:36
3. "A Fair Judgement"    10:23
4. "For Absent Friends"  Nota 2 2:17
5. "Master's Apprentices"  Nota 3 10:32
6. "By the Pain I See in Others"  Nota 4 13:50

NotasEditar

  1. Opeth ganhou um Grammy sueco com "Deliverance" por "Melhor Performance de Hard Rock".[7]
  2. "For Absent Friends" foi nomeada após uma canção de mesmo nome, originalmente aparecendo no álbum Nursery Cryme do grupo de rock progressivo Genesis.
  3. "Master's Apprentices" foi nomeada após o grupo australiano hard/rock progressivo The Masters Apprentices.[8]
  4. No final de "By the Pain I See in Others", a nota final desaparece lentamente e termina em 10:38. Se o volume é maximizado durante a nota desaparecendo, dá ao ouvinte uma sensação de queda da chuva e uma pessoa em busca de algo. O silêncio segue até 11:58, seguido por dois versos invertidos de "Master's Apprentices" em 12:19 e 13:15.

CréditosEditar

Referências