Desastre de Doñana

O desastre de Doñana, também conhecido como Desastre de Aznalcollar ou Desastre de Guadiamar (Desastre de Aznalcóllar, Desastre del Guadiamar), foi um acidente industrial na Andaluzia, no sul da Espanha.

HistoriaEditar

Em 25 de abril de 1998, uma barragem explodiu na mina de Los Frailes, perto de Aznalcóllar, província de Sevilha, liberando de 4 a 5 milhões de metros cúbicos de rejeitos de minas. Os rejeitos ácidos, que continham níveis perigosos de vários metais pesados, rapidamente alcançaram o rio Agrio, e logo seu afluente rio Guadiamar, percorrendo cerca de 40 quilômetros ao longo desses canais antes que pudessem ser detidos. O Guadiamar é a principal fonte de água para o Parque Nacional de Doñana, um Patrimônio Mundial da UNESCO e um dos maiores parques nacionais da Europa. A operação de limpeza levou três anos, a um custo estimado de € 240 milhões.

A mina Los Frailes é de propriedade da Boliden AB (antiga Andaluza de Piritas, SA), subsidiária espanhola da Boliden, e produz cerca de 125.000 toneladas de zinco e 2.9 milhões de onças de prata por ano.[1]

Referências

  1. Short, Vicky (19 de janeiro de 2019). «World scientists meet to discuss Coto de Doñana disaster». www.wsws.org (em inglês). World Socialist Website. Consultado em 10 de fevereiro de 2019