Abrir menu principal

Desinfecção solar da água

Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Aplicação do SODIS na Indonésia

Desinfecção solar da água ou SODIS (SOlar water DISinfection) é um método de desinfecção de água de baixo custo que utiliza os raios ultravioleta do sol e garrafas plásticas do tipo PET transparentes.[1] Segundo pesquisas[quais?], o método inativa as seguintes bactérias: Escherichia coli, Vibrio cholerae, Streptococcus faecalis, Pseudomonas aeruginosa, Shigella flexneri, Salmonella typhi, Salmonella enteritidis, Salmonella paratyphi e alguns vírus, tais como: bacteriófago f2, rotavírus, vírus da encefalomiocardite,[2][3] e oocistos de Cryptosporidium SP.[4]

PrincípioEditar

 
Outro exemplo

Foi demonstrado[por quem?] que a luz solar pode inativar alguns microorganismos causadores de diarreia em água não tratada. Três efeitos atribuidos à radiação contribuem para a inativação de microorganismos patogênicos:

  • UV-A - interfere diretamente com o metabolismo e destrói as estruturas celulares das bactérias.
  • UV-A (320-400 nm) - reage com o oxigênio dissolvido na água e produz formas altamente reativas de oxigênio (radicais livres de oxigênio e peróxidos de hidrogênio), que acredita-se que causem danos aos patógenos.
  • A radiação infravermelha aquece a água. Se a temperatura da água sobe acima de 50 °C, o processo de desinfecção é três vezes mais rápida.

Alguns autores[quais?] atribuem também como fator de inativação bacteriana o efeito ocasionado pela temperatura, radiação e anaerobiose da água. Neste caso, o O2 transforma-se em O3.[5]

MétodoEditar

 
Procedimento do método SODIS - Consiste em deixar a água não tratada em exposição a luz solar pelo período mínimo de 6 horas

Notas e referências

Ligações externasEditar