Diagnóstico de enfermagem

O Diagnóstico de Enfermagem (DE) é o processo de interpretação e de agrupamento dos dados coletados na primeira etapa do Processo de Enfermagem (PE) baseados na NANDA International. É a segunda etapa do Processo de Enfermagem e que possibilita ao enfermeiro reunir informações necessárias para implementar ações de enfermagem, dando origem à terceira etapa do Processo de Enfermagem.[1]

A função do diagnóstico de enfermagem é facilitar o cuidado da enfermagem. São análises feitas a partir do estado de saúde dos clientes envolvidos, sendo que o enfermeiro cria sua opinião e assim contribui para evolução do mesmo. É desvinculado do diagnóstico médico, todavia este pode auxiliar no estabelecimento de um diagnóstico de enfermagem, ou não ter correlação.

Existem diversas organizações que regulam e definem diagnósticos de enfermagem no mundo. Na América do Norte, o principal delas é a Associação Norte-Americana dos Diagnósticos de Enfermagem (NANDA). Outras organizações incluem a Associação para Diagnósticos, Intervenções e Resultados da Enfermagem Europeia Comum (ACENDIO) na Europa, a Associação Francófona Europeia de Diagnósticos, Intervenções e Resultados de Enfermagem (AFEDI) de língua francesa e a Associação Espanhola de Nomenclatura e Taxonomia e Diagnósticos de Enfermagem (AENTDE) em língua castelhana.

O objetivo deste tipo de diagnóstico é padronizar a terminologia utilizada por enfermeiros, tais como descrições de doenças, intervenções e resultados. Proponentes do uso de Diagnósticos de Enfermagem argumentam que o uso destes diagnósticos tornam o processo de cuidado mais científico e baseado em evidência.

Críticas ao uso de diagnósticos de enfermagem incluem o argumento que tais diagnósticos não ajudam enfermeiros a planejar o cuidado dos clientes envolvidos, não ajuda a diferenciar a enfermagem da medicina, ignoram indivíduos (e diferenças tais como cultura, etc) em geral através da padronização de termos utilizados, e que é potencialmente inético.[2] [3]

Referências

  1. Enfermagem, Sou (30 de julho de 2018). «O Processo de Enfermagem (PE)». Sou Enfermagem. Consultado em 23 de janeiro de 2022 
  2. Anderson, K. N. (1998). Mosby's Medical, Nursing & Allied Health Dictionary. [S.l.: s.n.] pp. 1975–2035. ISBN 0-8151-4800-3 
  3. Carpenito Moyet, L. J. (2008). Nursing Diagnosis: Application to Clinical Practice. [S.l.: s.n.] pp. 6–18. ISBN 0-7817-8121-3 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.


Ligações externas editar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons
  Cursos na Wikiversidade