Abrir menu principal

Wikipédia β

Diocese da Trácia

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Trácia (desambiguação).
Dioecesis Thraciae
Διοίκησις Θράκης
Diocese da Trácia
Diocese do(a) Império Romano e do Império Bizantino
314535
Location of Diocese da Trácia
Diocese da Trácia c. 400.
Capital: Filipópolis
Governador: vigário
Período : Antiguidade Tardia
 -  Reformas administrativas de Diocleciano e de Constantino, o Grande 314
 -  Abolida por Justiniano I 535

A Diocese da Trácia foi uma diocese criada no final do Império Romano e que incorporava as províncias da região oriental da península balcânica (abrangia a região sudeste da moderna Romênia, a central e oriental da Bulgária e as regiões da Trácia grega e da Trácia turca). Ela foi fundada como parte das reformas administrativas de Diocleciano e de Constantino, o Grande, e era governada por um vigário (em latim: vicarius thraciarum) subordinado à prefeitura pretoriana do Oriente. A capital era Filipópolis.

Em maio de 535, segundo a Novellae Constitutiones (26), Justiniano I aboliu a Diocese da Trácia. Seu vigário manteve o status de vir spectabilis e recebeu um novo título de pretor justiniano, reunindo em suas mãos as autoridades civil e militar nas províncias da antiga diocese, uma mudança crucial em relação à estrita separação de poderes do sistema de Diocleciano. Um ano depois, em maio de 536, as duas províncias do Danúbio, a Mésia Secunda e a Cítia Inferior, foram destacadas para formar, juntamente com territórios de outras províncias, a mega-província do Questorado do exército.[1]

Índice

SubdivisõesEditar

Segundo a Notitia Dignitatum de c. 400, a diocese incluía as seguintes províncias:

Lista dos vigários da Trácia conhecidosEditar

Referências

  1. Bury (1923) Vol. II, pp. 340–341

BibliografiaEditar