Discussão:Trimúrti

Adicionar tópico
Discussões ativas

UntitledEditar

Achei esse trecho ambíguo:

Shiva, como o Espírito Santo, é quem destrói as coisas ruins para renovar o Universo.

O termo Espírito Santo pode ser um paralelo com o Espírito Santo do cristianismo. Mas se for, deveria ser melhor desenvolvido. E se não for, passa essa nítida impressão.

E destrói as coisas ruins me parece incompleto, porque, até onde eu o saiba, Shiva destrói toda a manifestação do Universo material, gerando a dissolução desse, ao fim da existência do Dia de Brama.

Scott MacLean 02:43, 25 Junho 2006 (UTC)

Shiva representa a destruição de tudo pois, para nossos sentidos, tudo o que existe é destruído, a vida animal, a vida vegetal, os planetas e as estrelas. Não se trata de destruir o mal ou o bem, não há maniqueismo na idéia da Trimurti. Renato Costa 17:52, 7 Dezembro 2006 (UTC)

me soou realmente preconceituosa a comparação entre a Santíssima Trindade e a Trimurti. Ficou parecendo que a Trimurti é inferior e menos complexa que a trindade cristã, como se esta fosse superior a aquela.

Não sei quem escreveu o comentário acima mas não há preconceito algum no que eu escrevi. São duas intepretações totalmente diversas e foi por isso que eu fiz a comparação. Onde o amigo viu preconceito? A comparação com como uma criança percebe sua mãe nada tem que depreciativa. O homem é incapaz de compreender Deus. Por isso ele, em termos de entendimento quanto ao que é Deus, ele é como uma criança. A Trimurti é um modo de tornar Deus compreensível ao homem através de aspectos que ele é capaz de entender. Renato Costa 17:47, 7 Dezembro 2006 (UTC)

me desculpe, mas este comentário acima só vem a deixar ainda mais evidente a parcialidade do seu comentário... você está claramente analisando a trimurti de um ponto de vista cristão

ParcialidadeEditar

Considero este artigo parcial devido a certos comentários de caráter cristão inseridos em um artigo dedicado a outra religião

RevisãoEditar

A revisão está sendo pedida pelo mesmo motivo que indicado para a reclamação de imparcialidade neste artigo

Comentário anônimo, por que?Editar

Meu amigo,

Por que não se identifica para podermos ter uma conversa franca?

Sou um profundo admirador do conceito da Trimurti que acho muito mais sensato que o da Trindade cristã. Ao passo que o conceito da Trindade iguala o absoluto ao relativo (Filho de Deus é um conceito relativo e Deus um conceito absoluto), a Trimurti isola o absoluto do relativo, o que é procedimento correto. A ídeia de Brahman sendo incognoscível se igual ao conceito espírita de Deus e eu sou espírita. Diz O Livro dos Espíritos que falta ao homem entendimento para compreender a natureza de Deus. Não é esse o conceito de Brahman?

Um abraço Renato Costa 21:54, 21 Fevereiro 2007 (UTC)



"Por isso ele, em termos de entendimento quanto ao que é Deus, ele é como uma criança. A Trimurti é um modo de tornar Deus compreensível ao homem através de aspectos que ele é capaz de entender." Com este comentário e com a seção que você acrescentou recentemente, parece que você diz que a visão hinduísta do sagrado é infantil e simplista. A trimurti não estabelece nenhum paralelo com a visão cristã de trindade. Possível seria comparar com outras trindades de mitologias indo-européias, como as moiras gregas, ou as nornas nórdicas. Um paralelo com a trindade cristã é muito difícil sem forçar a barra, e pode (como ocorreu) soar "cristão em excesso", ao invés de imparcial... Não estou te acusando de ser preconceituoso, mas é que o texto soou assim...

Torrisi 04:44, 22 Fevereiro 2007 (UTC)

Prezado Torrisi,

A frase que eu usei é uma analogia. O homem em relação a Deus é ignorante do mesmo modo que uma criança o é em relação aos assuntos complexos que um adulto conhece. Analogia é um estilo literário e como tal deve ser entendida. Eu não disse, em momento algum, que a idéia da Trimurti é infantil. Pelo contrário, afirmei textualmente que ela é sensata e profunda.

Aliás, toda a teologia védica é tão profunda em seus significados explícito e implícito que, para mim, é absolutamente insensato crer que ela foi criada por hipotéticos nômades que vieram do norte. Muito mais crível é a hipótese que vem tomando corpo de que a teologia védica foi oriunda da milenar cultura do vale do Hindu.

Quando visitei este artigo pela primeira vez, algum cristão tinha dito que a Trimurti era semelhante à Trindade cristã, o que é uma inverdade e um absurdo sem tamanho. Foi por isso que criei a seção mostrando o quanto as duas idéias eram diferentes tanto em conceito como em forma.

Sou um admirador do Hinduismo em várias de suas vertentes e jamais seria depreciativo com essa multimilenar religião.

Um abraço, Renato Costa 10:53, 22 Fevereiro 2007 (UTC)


Prezado Torrisi,

Como você intepretou a analogia ao pé da letra, fiquei preocupado que outros leitores também o façam. Desse modo, retirei a analogia e com isso encerro, creio eu, o problema de interpretação.

Um abraço,

Renato Costa 23:57, 22 Fevereiro 2007 (UTC)


A função de uma enciclopédia é apresentar e explicar fatos e não tentar justificá-los. Principalmente tentar justificar uma doutrina do ponto de vista de outra. Esse tipo de postura é parcial e leva a incoerências. Por este motivo retiro o tópico acrescentado por Renato Costa em 22 de fevereiro de 2007

Torrisi 15:39, 29 Maio 2007 (UTC)

ProteçãoEditar

Página protegida devido à guerra de edições. JSSX uai 10h45min de 10 de Março de 2008 (UTC)

Verbete IncompletoEditar

No tópico sobre Trimurti e a Santíssima Trindade cristã, temos o seguinte trecho:

"O conceito da trimúrti difere, como se vê, do conceito da Santíssima Trindade cristã e, das formas semelhantes à doutrina da mesma."


Além de não explicar quais as supostas diferenças entre a Trimurti e a Santíssima Trindade, restringindo a argumentação à expressão evasiva "como se vê", não apresentar sequer fontes que corroborem tal linha de raciocínio. 189.50.95.223 (discussão) 21h25min de 19 de maio de 2022 (UTC)

Regressar à página "Trimúrti".