Doutrina Johnson

A doutrina Johnson estabelece que uma revolução no hemisfério ocidental deixaria de ser considerada uma questão local quando tivesse por objeto «o estabelecimento de uma ditadura comunista».

Lyndon Johnson, o 36º presidente dos Estados Unidos.

Esta doutrina foi enunciada pelo presidente dos Estados Unidos Lyndon B. Johnson após a ocupação norte-americana da República Dominicana em 1965.[1]

É considerada uma extensão da doutrina Eisenhower e da doutrina Kennedy.

Notas

  1. Discurso[ligação inativa], de 2 de Maio de 1965, de Lyndon B. Johnson (em inglês).
  Este artigo sobre história ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.