Eclipse lunar de 27 de agosto de 1969

Eclipse Lunar Penumbral
27 de agosto de 1969
Lunar eclipse chart close-1969Aug27.png
A Lua cruzando o extremo sul da zona de penumbra da Terra, de oeste para leste (da direita para a esquerda), com a parte norte da Lua um pouco menos brilhante que o normal.
Gamma -1,5407
Saros (e membro) 108 (72 de 72)
Sequência de eclipses lunares
Anterior 2 de abril de 1969
Próximo 25 de setembro de 1969
Duração (hr:mn:sc)
Penumbral 31:32
Fases e Horários do Eclipse (UTC)
P1 10:31:44
Máximo 10:47:37
P4 11:03:16

O eclipse lunar de 27 de agosto de 1969 foi um eclipse penumbral, o segundo de três eclipses lunares do ano.[1] Teve magnitude penumbral de 0,0134 e umbral de -0,9514. Teve duração total de cerca de 32 minutos.[2]

Neste eclipse extremamente marginal, a Lua mal cortou a borda da sombra penumbral da Terra. Isso causou um escurecimento microscópico de apenas 1% do disco da Lua por 31 minutos e 18 segundos, o que era essencialmente impossível de ver. Geralmente, os eclipses penumbrais são mais difíceis de serem percebidos a olho nu.

A Lua cruzou a extremidade sul da penumbra da Terra, em nodo ascendente, dentro da constelação de Aquário.

Série SarosEditar

Eclipse pertencente ao ciclo lunar Saros de série 108, sendo este o último da série, de um total de 72 eclipses da série, marcando o fim desta série. O eclipse anterior foi o eclipse penumbral de 17 de agosto de 1951.

VisibilidadeEditar

Foi visível no leste da Ásia, Austrália, América do Norte, América do Sul.

 
Região do planeta onde foi visível durante o máximo do eclipse - 10:47 UTC.
A região central do Oceano Pacífico obteve a melhor observação do meio do eclipse, de onde foi visível à meia-noite.

Mapa de visibilidade do eclipse



Referências

  1. Saros series 108
  2. «Penumbral Lunar Eclipse» (PDF) (em inglês). NASA. Consultado em 2 de julho de 2019 
  Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.