Eclipse lunar de 5 de julho de 2020

Eclipse Lunar Penumbral
5 de julho de 2020
Lunar eclipse chart close-2020Jul05.png
A Lua cruzará a faixa de penumbra, ao sul do cone de sombra da Terra, de oeste para leste (da direita para a esquerda), com o disco lunar perdendo sensivelmente seu brilho e parte dele será levemente obscurecido.
Saros (e membro) 149 (3 de 72)
Sequência de eclipses lunares
Anterior 5 de junho de 2020
Próximo 30 de novembro de 2020
Duração
Penumbral 2:45:00
Fases e Horários do Eclipse (UTC)
P1 3:07:23
Máximo 4:31:11
P4 5:52:23

O eclipse lunar de 5 de julho de 2020 foi um eclipse penumbral, o terceiro de quatro eclipses lunares do ano. Teve a magnitude penumbral de 0,3546.[1]

Os eclipses penumbrais são geralmente sutis e difíceis de serem percebidos a olho nu, sendo mais notável quando mais da metade do disco lunar se encontra submerso na faixa de penumbra da Terra. Neste caso, a Lua tem o seu brilho levemente reduzido, num gradiente de contrastes em que uma das extremidades é levemente escurecida. Porém, durante o eclipse de julho de 2020, a penumbra cobriu apenas cerca de 35% da superfície norte da Lua, e dessa forma, foi praticamente imperceptível a olho nu, mesmo para os observadores mais experientes.

Série SarosEditar

Eclipse pertencente ao ciclo lunar Saros de série 149, sendo este o terceiro, de um total de 72 eclipses. O eclipse anterior da série foi em 24 de junho de 2002.

VisibilidadeEditar

 
Eclipse quando a lua está nascendo, vista de Springfield, Óregon.

MapaEditar

Foi visível nas Américas, na África e no oeste da Europa

Região do planeta onde o eclipse foi vísivel.  
Mapa de visibilidade do eclipse.

Referências

  1. «Penumbral Lunar Eclipse of 2020 Jun 05» (PDF). Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.