Abrir menu principal
Edda em verso
Página da tradução em inglês de Olive Bray, 1908
Portal da Mitologia nórdica

Edda em verso ou Edda poética é uma coleção de poemas em nórdico antigo preservados inicialmente no manuscrito medieval islandês Codex Regius, do século XIII.[1][2] A obra é composta por 11 poemas mitológicos e 19 poemas de heróis nórdicos e germânicos, cujos autores são desconhecidos.[3] Junto com a Edda em prosa de Snorri Sturluson, é a mais importante fonte de informações sobre a mitologia nórdica e de heróis lendários germânicos.[4][5]

Índice

ConteúdoEditar

Esta obra é uma coletânea de poemas antigos, ecos de uma tradição oral, sobre deuses e heróis de tempos passados. Inclui narrativas sobre a criação do mundo, assim como do seu fim, sobre deuses asses (Aesir), como Odin, Thor e Frey, sobre heróis como Siegfried.[5]

Poemas MitológicosEditar

Incluídos no Codex RegiusEditar

  • Völuspá (A profecia da mulher sábia, A profecia da vidente)
  • Hávamál (A balada do mais alto, Os ditos de Hár, Os ditos do mais alto)
  • Vafþrúðnismál (A balada de Vafthrúdnir, A canção de Vafthrúdnir, Os ditos de Vafthrúdnir)
  • Grímnismál (A balada de Grímnir, A canção de Grímnir, Os ditos de Grímnir)
  • Skírnismál (A balada de Skírnir, A canção de Skírnir, A jornada de Skírnir)
  • Hárbarðsljóð (O poema de Hárbard, A canção de Hárbard)
  • Hymiskviða (A canção de Hymir, O poema de Hymir)
  • Lokasenna (A discussão de Loki, O cinsurso de insultos de Loki, A disputa de Loki)
  • Þrymskviða (A canção de Thrym, O poema de Thrym)
  • Völundarkviða (A canção de Völund)
  • Alvíssmál (A balada Alvís, A canção Alvís, Os ditos de toda a sabedoria)

Não incluídos no Codex RegiusEditar

  • Baldrs draumar (Os sonhos de Baldr)
  • Rígsþula (A canção de Ríg, O canto de Ríg, A lista de Ríg)
  • Hyndluljóð (O poema de Hyndla, A canção de Hyndla)
  • Svipdagsmál (A balada de Svipdag, A canção de Svipdag) - Este título original de Bugge, actualmente compõe os dois poemas:
  • Gróttasöngr (A canção de Mill, A canção de Grotti) (não incluído em muitas edições)
  • Hrafnagaldur Óðins (A canção do corvo de Odin, O canto do corvo de Odin). (não incluído em muitas edições).

Ver tambémEditar

Referências

  1. Henry Adams Bellows (tradução) (1936). «Poetic edda». Sacred texts. Consultado em 27 de março de 2013 
  2. Palamin, Flávio Guadagnucci (21–23 de Setembro de 2011). Breves Considerações sobre a Edda Poética e a Edda em Prosa (PDF). V Congresso Internacional de História. Universidade Estadual de Maringá. p. 2363-2364. Consultado em 12 de fevereiro de 2019 
  3. Peter Hallberg. «Den poetiska Eddan» (em sueco). Nationalencyklopedin - Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 6 de agosto de 2015 
  4. Finn Stefánsson. «eddadigtning» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi - Grande Encicliopédia Dinamarquesa. Consultado em 6 de agosto de 2015 
  5. a b Branston, Brian; Giovanni Caselli (ilustrador) (2015). «Inledning av Lars Lönnroth». Gudar och hjältar i nordisk mytologi (em sueco). Bromma: Ordalaget. p. 7-9. 167 páginas. ISBN 9789174691375