Moraes (editora)

(Redirecionado de Editora Moraes)

A Editora Moraes foi uma editora brasileira, originada da Editora Cortez & Moraes, fundada em 1968 por José Xavier Cortez,[1] Orozimbo José de Moraes[2] e Virgílio da Silva Fagá. Em 1980, quando a sociedade foi dissolvida, foram formadas a Editora Cortez e a Editora Moraes, e em meados de 1999, a Editora Moraes passou a ser a Centauro Editora.

Editora Moraes
Editora
Fundação 1980
Fundador(es) José Xavier Cortez
Orozimbo José de Moraes
Virgílio da Silva Fagá
Encerramento 1999
Sede São Paulo
Proprietário(s) Virgílio da Silva Fagá
Almir Caparrós Fagá
Adalmir Caparrós Fagá
Produtos Livros, revistas
Antecessora(s) Editora Cortez & Moraes
Sucessora(s) Centauro Editora
Website oficial [1]

HistóricoEditar

A livraria Cortez & Moraes foi fundada nas dependências da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). Posteriormente, a loja foi transferida para a Rua Kurt Nimuendaju, nas imediações da universidade, localizada no bairro de Perdizes.

Entre 1979 – 1980, a Cortez & Moraes se dissolveu dando origem à Cortez Editora e à Editora Moraes, esta última sob os cuidados de Orozimbo e Virgílio. Agora em prédio próprio, a Editora Moraes investiu forte na produção editorial, fez convênio com a British Museum e elevou o seu catálogo para mais de 100 títulos em apenas 10 anos.

Em meados de 1999, Virgílio comprou todos os direitos, títulos e estoque, extinguiu a Moraes e criou a Centauro Editora com o apoio dos filhos Almir Caparrós Fagá e Adalmir Caparrós Fagá.

Atualmente, a Centauro Editora caracteriza uma linha editorial destinada a pesquisadores e estudiosos das ciências políticas e sociais, educadores e ao público em geral que, de outra forma não teriam acesso a essas bases de conhecimento. Os antigos livros da Moraes, aos poucos, estão sendo reeditados com novas traduções, edições revistas, capas redesenhadas.

Ver tambémEditar

Notas e referênciasEditar

  1. «Cortez Editora». Consultado em 20 de julho de 2010. Arquivado do original em 20 de abril de 2010 
  2. Hallewell, 1985, p. 471

Referências bibliográficasEditar