Edmond Costère (Bourg, 2 de maio de 1905 - ?) é o pseudônimo de Edouard Coester, teórico musical francês. Obteve formação em direito, exercendo a profissão de magistrado na Suprema Corte Francesa. O pseudônimo Edmond Costère era utilizado exclusivamente nas atividades artísticas de Edouard Coester, de modo a separar radicalmente sua profissão dessas atividades.

Edmond Costère
Nascimento 2 de maio de 1905
Morte 2001
Ocupação musicólogo

Biografia editar

Oriundo de uma família de músicos (o pai era violinista e seus dois irmão eram violista e violoncelista), Edouard Coester estudou piano desde cedo e mantinha contatos diretos com importantes compositores franceses, como Boulez, Messiaen e Jolivet. Contudo, ele se considerava autodidata em teoria e composição musical.

A partir de 1930, Costère dedicou-se à pesquisa e à formulação de uma teoria científica da música[1]. Sua produção, como compositor, é pequena e pouco expressiva, constituindo-se de peças para piano, uma sonata para viola e um quarteto de cordas.

Em 1958 doutorou-se em música pela Universidade de Paris, defendendo a tese Ensaio de uma Disciplina Geral das Harmonias Musicais e, em 1970, foi indicado para a Faculdade de Letras de Vincennes, onde ministrou o curso intitulado Sistemas e Linguagens da Música.

Sua produção, segundo Ellard em 1973, engloba a publicação de dois livros[2][3], seis artigos[4], uma tese de doutorado[5] e 51 verbetes na Fasquelle Encyclopédie de la Musique[6]. Sua participação nesta enciclopédia foi particularmente expressiva, devido ao teor e à natureza dos tópicos abordados. A Fasquelle Encyclopédie de la Musique se apresenta em uma versão espanhola com o título de Enciclopedia Salvat de la Musica.

As teorias de Edmond Costère começam a ser delineadas em torno dos anos de 1930. Contudo ela se apresenta de maneira mais formal e extensa em 1958, com a publicação de seu primeiro livro, Lois et Styles des Harmonies Musicales. Em seu segundo livro, Mort ou Transfigurations de l'Harmonie, de 1962, sua teoria apresenta-se revista e ampliada pelo enfoque analítico.

Referências

  1. ELLARD, Brian Joseph. Edmond Costère's Lois et Styles des Harmonies Musicales. University of Rochester, Eastman School of Music, 1973.
  2. COSTÈRE, Edmond. Lois et Styles des Harmonies Musicales Paris. Presses Universitaires de France, 1954.
  3. COSTÈRE, Edmond. Mort ou Transfiguration de l'Harmonie. Paris. Presses Universitaires de France, 1962.
  4. COSTÈRE, Edmond. "Subtance de la composition musicale et mutations harmoniques, rythmiques et mélodiques". In Polyphonie IX-X (1954). Paris: Richard Masse; "Entre l'harmonie classique et les harmonies contemporaines y a-t-il rupture ou continuité?" In Revue de Musicologie (julho de 1954); "Peut-on fonder sur la réssonance une discipline générale des harmonies musicales?" In Revue de Musicologie (julho de 1958); "L'attraction comme élément de formation des échelles extérieures à la resonnance." In La Réssonance dans les Échelles Musicales (1963). Paris: Edition du Centre National de la Recherche Scientifique; "Fondements de la musique d'Ernest Ansermet". In Revue Musicale Suisse nº 41 (1963); e "Forces vives de la musique, aujourd'hui". In Revue d'Esthétique (julho de 1968). O artigo "L'homme multidimensionel ou les prémoitions de l'Art", encontrava-se em fase de conclusão em 1973, segundo Ellard.
  5. COSTÈRE, Edmond. Essai d'une Discipline Générale des Harmonies Musicales, tese de doutorado, Faculdade de Letras, Universidade de Paris, 1958 (não publicada). O manuscrito encontra-se na biblioteca de letras da Universidade de Paris.
  6. COESTÈRE, Edmond. Faquelle Encyclopédie de la Musique. Verbetes: décima primeira; décima quinta; décima terceira; estabilidade; função; gama; grave; harmonia; harmônicos; instabilidade; intervalo; maior; melodia; menor; modo; modulação; nona; oitava; ortografia; parentesco; polarização; polimodalidade; politonalidade; potencial; preparação; quarta; quarto de tom; quinta; Rameau (comunicação); recorrência; reforço; relativo; relação; resolução; ressonância; retrogradação; segunda; sensível; sétima; sexta; simetria; sub; super; temperamento; tensão; terça; terços de tom; tonalidade; tônica; transposição e trítono.

Leituras adicionais editar

  • ELLARD, Brian Joseph. Edmond Costère's Lois et Styles des Harmonies Musicales. University of Rochester, Eastman School of Music, 1973.
  • MENEZES FILHO, Florivaldo. Apoteose de Schoenberg: Ensaio sobre os Arquétipos da Harmonia Contemporânea. São Paulo: Nova Stella, Editora da Universidade de São Paulo, 1987.
  • RAMIRES, Marisa. A Teoria de Costère: Uma Perspectiva em Análise Musical. São Paulo: UniFMU, FIAM, FAAM, 2001.
  • WISNIK, José Miguel. O Som e o Sentido. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.