Abrir menu principal

O efeito pogo, ou oscilação pogo, é o nome dado ao efeito de combustão espontânea, potencialmente perigoso, que ocorre em combustíveis líquidos de foguetes, provocando a vibração em seus motores[1], em outras palavras, seria o balanço violento sofrido pelo foguete graças à combustão instável do combustível.

Estas vibrações, acabam por gerar variações indevidas no módulo de aceleração dos foguetes, e, por assim dizer, na pressão e fluxo dos combustíveis. Desse modo, o efeito pogo pode gerar um estresse na estrutura do veículo chegando a comprometê-lo.

Durante o lançamento da missão Apollo 13, o motor J-2 central do foguete Saturno V desligou devido ao efeito pogo.

Atualmente, estas oscilações são controladas através de uma série de amortecedores mecânicos na condução do oxigênio líquido (LOX), mas não na condução do hidrogênio líquido, respectivamente, o oxidante e o combustível do foguete Saturno V e foguetes do ônibus espacial.[2]

Índice

EtimologiaEditar

O termo pode ser escrito em maiúsculas POGO, embora não seja uma sigla ou algum tipo de abreviação, e sim, uma referência a um brinquedo, conhecido na língua inglesa como POGO.[1][3]

Apollo 13Editar

O caso mais famoso de perturbações causadas pelo efeito pogo que levaram a algum tipo de dano estrutural, ocorreu no motor J-2 central do foguete Saturno V durante a missão Apollo 13, durante o seu lançamento.[2]

Referências

  1. a b Apollo 13 Pogo Oscillation, Tom Irvine, Vibrationdata Newsletter, October 2008, pp. 2-6, retrieved on 18-06-2009.
  2. a b Efecto pogo, Wikipedia, consultado em 4 de novembro de 2012 (em castelhano).
  3. The Perils of Pogo

Veja tambémEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.