Abrir menu principal

Eisner Award para Best Reality-Based Work

Eisner Award para Melhor História em Quadrinhos Baseada em Fatos Reais
País  Estados Unidos
Primeira cerimónia 2006
Última cerimónia 2019
Sítio oficial

O Eisner Award para Best Reality-Based Work (em português, Melhor Obra Baseada em Fatos Reais,[1] Melhor Obra Baseada em Fatos[2] ou Melhor Não-Ficção[3]) é uma das categorias do Will Eisner Comic Industry Award, popularmente conhecido como Eisner Awards. A cerimônia foi estabelecida em 1988 e desde então é realizada durante a convenção "Comic-Con", que ocorre anualmente em San Diego, Califórnia. A categoria foi incluída na premiação em 2006.

HistóricoEditar

Entre 1985 e 1987, a editora Fantagraphics Books promoveu o Kirby Awards, uma premiação dedicada à indústria dos quadrinhos e com os vencedores recebendo seus prêmios sempre com a presença do artista Jack Kirby. As edições do Kirby Awards eram organizadas por Dave Olbrich, um funcionário da editora. Em 1987, com a saída de Olbrich, a Fantagraphics decidiu encerrar o Kirby Awards e instituiu o Harvey Awards, cujo nome é uma homenagem à Harvey Kurtzman. Olbrich, por sua vez, fundou no mesmo ano o "Will Eisner Comic Industry Award".[4]

Em 1988, a primeira edição do prêmio foi realizada, no mesmo modelo até hoje adotado: Um grupo de cinco membros reúne-se, discute os trabalhos realizados no ano anterior, e estabelece as indicações para cada uma das categorias, que são então votadas por determinado número de profissionais dos quadrinhos e os ganhadores são anunciados durante a edição daquele ano da San Diego Comic-Con, uma convenção de quadrinhos realizada em San Diego, Califórnia. Por dois anos o próprio Olbrich organizou a premiação até que, ao ver-se incapaz de reunir os fundos necessários para realizar a edição de 1990 - que acabou não ocorrendo - ele decidiu transferir a responsabilidade para a própria Comic-Con, que desde 1990 emprega Jackie Estrada para organizá-lo.[5][4]

VencedoresEditar

 
Alison Bechdel, autora de Fun Home, autobiografia vencedora da categoria em 2007.
 
O cartunista e professor James Sturm, autor de Satchel Paige: Striking Out Jim Crow, obra vencedora em 2008.
 
Yoshihiro Tatsumi, aclamado mangaká autor da autobiografia A Drifting Life (劇画漂流 Gekiga Hyōryū), obra vencedora em 2010.
 
Jeff Jensen, roteirista de Green River Killer: A True Detective Story, obra vencedora da categoria em 2012.
 
O ativista político e congressista americano John Lewis foi o autor, ao lado do roteirista Andrew Aydin e do ilustrador Nate Powell, da trilogia March, cujos volumes 2 e 3 foram as obras vencedoras da categoria em 2016 e 2017.
Ano Obra (s) Artista(s) Editora Indicados Nota
2006 Nat Turner Kyle Baker Kyle Baker Publishing
  • Embroideries,, por Marjane Satrapi (Pantheon)
  • Epileptic, por David B. (Pantheon)
  • Pyongyang, por Guy Delisle (Drawn & Quarterly)
  • True Story, Swear to God (Clibs Boy Comics) e True Story, Swear to God: This One Goes to Eleven (AiT/Planet Lar), por Tom Beland

[1]
2007 Fun Home Alison Bechdel Houghton Mifflin
  • I Love Led Zeppelin, por Ellen Forney (Fantagraphics)
  • Mom's Cancer, por Brian Fies (Abrams)
  • Project X Challengers: Cup Noodle, por Tadashi Katoh (Digital Manga)
  • Stagger Lee, por Derek McCulloch e Shepherd Hendrix (Image)

[2]
2008 Satchel Paige: Striking Out Jim Crow James Sturm

Rich Tommaso
Center for Cartoon Studies/Hyperion
  • Laika, por Nick Abadzis (First Second)
  • The Magical Life of Long Tack Sam, por Ann Marie Fleming (Riverhead Books/Penguem Group)
  • Sentences: The Life of MF Grimm, por Percy Carey e Ronald Wimberly (Vertigo/DC)
  • White Rapids, por Pascal Blanchet (Drawn & Quarterly)

[6]
2009 What It Is Lynda Barry Drawn & Quarterly
  • Alan's War, por Emmanuel Guibert (First Second)
  • Blue Pills: A Positive Love Story, por Frederik Peeters (Houghton Mifflin)
  • Fishtown, por Kevin Colden (IDW)
  • A Treasury of XXth Century Murder: The Lindbergh Child, por Rick Geary (NBM)

[7]
2010 A Drifting Life Yoshihiro Tatsumi Drawn & Quarterly
  • Footnotes in Gaza, por Joe Sacco (Metropolitan/Holt)
  • The Imposter's Daughter, por Laurie Sandell (Little, Brown)
  • Monsters, por Ken Dahl (Secret Acres)
  • The Photographer, por Emmanuel Guibert, Didier Lefèvre e Frédéric Lemerier (First Second)
  • Stitches, por David Small (Norton)

[8]
2011 It Was the War of the Trenches Jacques Tardi Fantagraphics
  • Picture This: The Nearsighted Monkey Book, por Lynda Barry (Drawn & Quarterly)
  • Special Exits: A Graphic Memoir, por Joyce Farmer (Fantagraphics)
  • Treasury of XXth Century Murder: The Terrible Axe Man of New Orleans, por Rick Geary (NBM)
  • Two Generals, por Scott Chantler (McClelland & Stewart)
  • You'll Never Know Book 2: Collateral Damage, por Carol Tyler (Fantagraphics)

[9]
2012 Green River Killer: A True Detective Story Jeff Jensen

Jonathan Case
Dark Horse Books
  • Around the World, porMatt Phelan (Candlewick)
  • Marzi: A Memoir, por Marzena Sowa e Sylvain Savoia (Vertigo/DC)
  • Onward Towards Our Noble Deaths, por Shigeru Mizuki (Drawn & Quarterly)
  • Vietnamerica, por GB Tran (Villard)

[10]
2013 Annie Sullivan and the Trials of Helen Keller Joseph Lambert Center for Cartoon Studies/Disney Hyperion
  • A Chinese Life, por Li Kunwu e P. Ôtié (Self Made Hero)
  • The Infinite Wait and Other Stories, por Julia Wertz (Koyama Press)
  • Marbles: Mania, Depression, Michelangelo & Me, por Ellen Forney (Gotham Books)
  • You’ll Never Know, Book 3: A Soldier’s Heart, por C. Tyler (Fantagraphics)

[11]
(Empate)
The Carter Family: Don’t Forget This Song Frank M. Young

David Lasky
Abrams ComicArts
2014 The Fifth Beatle: The Brian Epstein Story Vivek J. Tiwary

Andrew C. Robinson

Kyle Baker
M Press/Dark Horse
  • A Bag of Marbles, por Joseph Joffo, Kris e Vincent Bailly (Graphic Universe/Lerner)
  • Hip Hop Family Tree, vol. 1, por Ed Piskor (Fantagraphics)
  • March: Book One, por John Lewis, Andrew Aydin e Nate Powell (Top Shelf)
  • Today Is the Last Day of the Rest of Your Life, por Ulli Lust (Fantagraphics)
  • Woman Rebel: The Margaret Sanger Story, por Peter Bagge (Drawn & Quarterly)

[3]
2015 Hip Hop Family Tree, vol. 2 Ed Piskor Fantagraphics
  • Can't We Talk About Something More Pleasant?, por oz Chast (Bloomsbury)
  • Dragon's Breath and Other True Stories, por MariNaomi (2d Cloud/Uncivilized Books)
  • El Deafo, por Cece Bell (Amulet/Abrams)
  • Nathan Hale's Hazardous Tales: Treaties, Trenches, Mud, and Blood, por Nathan Hale (Abrams)
  • To End All Wars: The Graphic Anthology of The First World War, editado por Jonathan Clode e John Stuart Clark (Soaring Penguin)

[12]
2016 March: Book Two John Lewis

Andrew Aydin

Nate Powell
Top Shelf/IDW
  • The Arab of the Future: A Childhood in the Middle East, 1978–1984, por Riad Sattouf (Metropolitan Books)
  • Displacement: A Travelogue, por Lucy Knisley (Fantagraphics)
  • Hip Hop Family Tree, Book 3: 1983–1984, por Ed Piskor (Fantagraphics)
  • Invisible Ink: My Mother’s Secret Love Affair with a Famous Cartoonist, por Bill Griffith (Fantagraphics)
  • The Story of My Tits, por Jennifer Hayden (Top Shelf/IDW)

[13]
2017 March: Book Three

[14]
2018 Spinning Tillie Walden First Second
  • Audubon: On the Wings of the World, por Fabien Grolleau e Jerémie Royer, traduzido por Etienne Gilfillan (Nobrow)
  • The Best We Could Do, por Thi Bui (Abrams ComicArts)
  • Calamity Jane: The Calamitous Life of Martha Jane Cannary, 1852–1903, por Christian Perrissin e Matthieu Blanchin, traduzido por Diana Schutz e Brandon Kander (IDW)
  • Lennon: The New York Years, por David Foenkinos, Corbeyran, e Horne, traduzido por Ivanka Hahnenberger (IDW)

[15][16]
2019 Is This Guy For Real? The Unbelievable Andy Kaufman Box Brown First Second
  • All the Answers: A Graphic Memoir, por Michael Kupperman (Gallery 13)
  • All the Sad Songs, por Summer Pierre (Retrofit/Big Planet)
  • Monk!, por Youssef Daoudi (First Second)
  • One Dirty Tree, por Noah Van Sciver (Uncivilized Books)

[17][18]

Referências

  1. a b Érico Assis (24 de julho de 2006). «San Diego Comic-Con 2006: Conheça os vencedores do Eisner Awards». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  2. a b Érico Assis (8 de agosto de 2007). «Eisner Awards 2007 anuncia os seus vencedores». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  3. a b Bruno Silva (26 de julho de 2014). «Eisner Awards 2014: Saga é a grande vencedora da premiação». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  4. a b Jackie Estrada. «"The Eisner Awards: A Brief History"». Comic-con.org (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2017. Arquivado do original em 6 de março de 2011 
  5. «The Will Eisner Comic Industry Awards». Comic-con.org (em inglês). Consultado em 4 de julho de 2017. Arquivado do original em 6 de março de 2011 
  6. Érico Assis (26 de julho de 2008). «Eisner Awards 2008». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  7. Érico Assis (25 de julho de 2009). «Conheça os vencedores do Eisner Awards 2009». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  8. Érico Assis (24 de julho de 2010). «Conheça os vencedores do Eisner Awards 2010». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  9. Érico Assis (23 de julho de 2011). «Eisner Awards 2011: Os vencedores». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  10. Érico Assis (14 de julho de 2012). «Eisner Awards 2012: Confira os vencedores da premiação». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  11. Érico Assis (20 de julho de 2013). «Eisner Awards 2013: Chris Ware e Saga são os grandes vencedores». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  12. Marcelo Hessel (11 de julho de 2015). «Eisner Awards: Conheça os vencedores do principal prêmio de HQs dos EUA». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  13. Marcelo Forlani (23 de julho de 2016). «Eisner Awards 2016: Veja a lista dos ganhadores do principal prêmio de HQs dos EUA». Omelete. Consultado em 4 de julho de 2017 
  14. Marcelo Hessel (22 de julho de 2017). «Eisner Awards: Saga leva o prêmio principal e supera recorde de Sandman». Omelete (em inglês). Consultado em 31 de julho de 2017 
  15. Fábio de Souza (26 de abril de 2018). «Prêmio Eisner 2018: Monstress e My Favorite Thing is Monsters lideram em indicações; confira todos os nomeados». Omelete. Consultado em 10 de agosto de 2019 
  16. Sérgio Codespoti (23 de julho de 2018). «Cumbe, de Marcelo D'Salete, ganhou o Prêmio Eisner». Universo HQ. Consultado em 10 de agosto de 2019 
  17. «2019 Will Eisner Comic Industry Award Nominees». Newsarama (em inglês). 26 de abril de 2019. Consultado em 10 de agosto de 2019 
  18. Gabriel Ávila (20 de julho de 2019). «Conheça os vencedores do Prêmio Eisner 2019». Omelete. Consultado em 10 de agosto de 2019 

Ligações externasEditar