Abrir menu principal

Eleição papal de 1285

Eleição papal de 1285
O Papa Honório IV
Data e localização
Pessoas-chave
Decano Ordonho Alvares
Camerlengo ?
Protodiácono Giacomo Savelli[1]
Eleição
Eleito Papa Honório IV
(Giacomo Savelli)
Participantes 18 (15 presentes)
Escrutínios 1
Cronologia
Eleição papal de 1280–1281
Eleição papal de 1287–1288
Brasão papal de Sua Santidade o Papa Honório IV

A eleição papal de 1285 foi a reunião de eleição papal realizada após a morte do Papa Martinho IV. Durou de 1 de abril a 2 de abril de 1285 e resultou na eleição do cardeal Giacomo Savelli como Papa Honório IV.[1] A sede vacante de cinco dias foi notável, neste momento, por sua brevidade. A brevidade da vacância era tal que três cardeais que não estavam na Cúria na morte de Martinho não tomaram parte da eleição.[1]

Por causa da suspensão da constituição apostólica Ubi periculum pelo Papa Adriano V em 1276, esta eleição não era um conclave papal.[1]

Cardeais eleitoresEditar

DeliberaçõesEditar

O Papa Martinho IV morreu em Perúgia, em 28 de março. Na época, o Sacro Colégio era composto por 18 cardeais, 15 dos quais participaram na eleição de seu sucessor. A reunião dos membros com direito a voto foi formado na residência episcopal de Perúgia em 1 de abril, ou seja, três dias após a morte do Papa Martinho IV. A primeira rodada de votação, que teve lugar no segundo dia da reunião, revelou um juízo unânime dos cardeais sobre a escolha do futuro papa: o Cardeal Giacomo Savelli, contando então com 75 anos. Apesar de sua idade, o escolhido aceitou a nomeação, tomando o nome de Honório IV. Ele voltou imediatamente a Roma, onde a notícia de sua eleição tinha sido muito bem recebido, por ser um romano.[2]

Em 19 de maio, o novo papa foi ordenado sacerdote na Basílica Vaticana, no dia seguinte consagrado bispo pelo cardeal-bispo de Óstia Latino Malabranca Orsini e posteriormente coroado papa pelo novo cardeal protodiácono Goffredo de Alatri.[1]

Referências

  1. a b c d e f The Cardinals of the Holy Roman Church (em inglês)
  2. O antecessor de Honório IV, Martinho IV era francês e não teria sido possível residir em Roma por causa da hostilidade dos manifestos da população

Ligações externasEditar

BibliografiaEditar