Eliot Spitzer

Eliot Spitzer
Eliot Spitzer
Governador de Nova Iorque
Período 1 de janeiro de 2007 até 17 de março de 2008
Antecessor George Pataki
Sucessor David Paterson
Dados pessoais
Nascimento 10 de junho de 1959 (61 anos)
Bronx, Nova Iorque
Primeira-dama Silda Wall
Partido Partido Democrata dos Estados Unidos da América
Profissão advogado

Eliot Laurence Spitzer (Bronx, Nova Iorque, 10 de junho de 1959) é um advogado e político do Partido Democrata.[1] Foi governador do estado de Nova Iorque de janeiro de 2007 até o dia 12 de março de 2008, quando anunciou a renúncia, marcada para o dia 17 de março.[1] Antes de ser eleito governador, Spitzer foi advogado-geral do estado de Nova Iorque.[1]

Filho do magnata do ramo imobiliário Bernard Spitzer e da professora de literatura inglesa Anne Spitzer, nasceu e cresceu no famoso bairro do Bronx. Estudou nas universidades Princeton e Harvard, onde conheceu Silda Wall, com quem viria a se casar.

Spitzer se envolveu em um escândalo sexual.[2][3] A polícia descobriu que ele fez uso dos serviços da prostituta Ashley Alexandra Dupré.[2][3] Parte do escândalo foi revelado ao FBI pela cafetina brasileira Andréia Schwartz.[2][3]

Referências

  1. a b c «Eliot Spitzer Biography». Biography.com. Arquivado do original em 20 de novembro de 2012 
  2. a b c «A farsa da cafetina». Istoé. 2 de abril de 2008. Consultado em 23 de março de 2020 
  3. a b c «Brasileira ligada à queda de governador de NY nega elo com prostituição». G1. 30 de março de 2008. Consultado em 23 de março de 2020