Abrir menu principal

A encefalite equina do leste é considerada a mais rara das encefalites por arbovírus nos Estados Unidos, com letalidade ao redor de 30% (TSAI 1991 citado por MITCHELL e col. 1992, p. 527[1]). Os vírus, após serem ingeridos pelo mosquito, replicam na gordura abdominal, disseminam-se por todo o corpo e, em seguida, localizam-se nas glândulas salivares[2].

Referência bibliográficaEditar

Referências

  1. Mitchell CJ, Niebylsky ML, Smith GC, Karabatsos N, Martin D, Mutebi JP et al. Isolation of eastern equine encephalitis virus from Aedes albopictus in Florida. Science 1992; 257: 526-7.
  2. Scott TW, Lorenz LH, Weaver SC. Susceptibility of Aedes albopictus to infection with eastern equine encephalomyelitis virus. J Am Mosq Control Assoc 1990; 6(2:): 274-8.