Abrir menu principal

EtimologiaEditar

O nome deste gênero deriva da latinização da palavra grega: έριον (érion), que significa “lã”, cujo plural é έρια , referindo-se às fimbrias lanosas que muitas espécies do gênero apresentam.

SinônimosEditar

DescriçãoEditar

A maioria das espécies deste gênero são epífitas, raramente são terrestres, ou por vezes litófitas. São plantas, com pseudobulbo oblongo ou oval, tendo de duas a quatro folhas no topo. A inflorescência é terminal ou em cabos coaxiais. As flores são pequenas ou médias, geralmente de cor creme ou amarela, por vezes com manchas roxas. As sépalas e pétalas são quase idênticas na forma, lisas ou, frequentemente, com fímbrias semelhantes à lã, as sépalas laterais formando um mentum com o pé do ginostêmio, que é curto e largo e, geralmente alado, com um pé claramente prolongado.

Habitat e distribuiçãoEditar

Suas espécies crescem em habitats muito diversos, desde mangues tropicais, até florestas frias de montanha, principalmente na Índia, China, no Himalaia, Sudeste da Ásia, Polinésia e Ilhas Fiji.

TaxonomiaEditar

O gênero possui cerca de 400 espécies, subdivididas em 13-17 seções. A espécie tipo é “Eria iavanica”. Este gênero está, atualmente, sob revisão e poderá ser dividido oito gêneros diferentes.

Algumas EspéciesEditar

  1. Eria iavanica (Sw.) Blume, Rumphia 2: 23 (1836).

A lista completa encontra-se aqui.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  • L. Watson and M. J. Dallwitz, The Families of Flowering Plants, Orchidaceae Juss.