Ermon de Jerusalém

Ermon de Jerusalém, também chamado de Hermas, foi um bispo de Élia Capitolina no século IV. Ele foi o sucessor de Zamudas, com o início de seu episcopado ocorrendo em duas datas distintas, dependendo da fonte: 300 d.C.[1] ou 283 d.C.[2]. Quase nada mais se sabe sobre ele e sua morte ocorreu por volta de 314 d.C. (pode ter sido também 312 ou 313 d.C.[3]).

Vida e obrasEditar

De acordo com a tradição da Igreja, ele enviou missionários à cidade de Hersones (na Crimeia). Um deles, Santo Efrém, seguiu de lá para pregar o evangelho na nascente do Rio Danúbio, enquanto que outro, São Basílio, permaneceu ali. Quando ambos foram martirizados, Ermon enviou mais três missionários para continuarem o trabalho. Em 303 d.C., o imperador romano Diocleciano (r. 284 - 305) começou uma nova perseguição aos cristãos e São Procópio, um nativo de Jerusalém e um intérprete da Igreja de Citópolis, estava entre os mártires[4].

Referências

  1. «Lista de patriarcas» (em grego). Patriarcado de Jerusalém. Consultado em 20 de maio de 2012. Arquivado do original em 23 de dezembro de 2008 
  2. «Greek Orthodox and Latin Patriarchs of Jerusalem» (em inglês). Spirit Restoration.org. Consultado em 20 de maio de 2012. Arquivado do original em 17 de janeiro de 2012  line feed character character in |título= at position 19 (ajuda)
  3. Ver também   "Jerusalem (A.D. 71-1099)" na edição de 1913 da Enciclopédia Católica (em inglês). Em domínio público.
  4. «A História da Igreja de Jerusalém» (em inglês). More Who is Who. Consultado em 26 de maio de 2012 

Precedido por
Zamudas
Patriarcas de Jerusalém
283/300–314
Sucedido por
Macário