Abrir menu principal
Ernesto Biester
Ernesto Biester, em gravura de 1875
Nascimento 1829
Lisboa
Morte 12 de dezembro de 1880 (51 anos)
Encarnação (Lisboa)
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Escritor, crítico literário, dramaturgo, empresário e jornalista
Principais trabalhos Os Sabichões

Ernesto Biester (Lisboa, 1829 — Lisboa, 12 de Dezembro de 1880) foi um escritor, crítico literário, dramaturgo, empresário do Teatro Nacional D. Maria II e jornalista português, tendo colaborado no jornal Ilustração luso-brasileira [1] (1856-1859) e no semanário portuense A Esperança [2] (1865-1866) e fundado a Revista Contemporânea de Portugal e Brasil [3] (1859-1865). Participou num grupo de jovens intelectuais ligados à Universidade de Coimbra que incluía vários outros jovens da sua época como Tomás Ribeiro e Pinheiro Chagas. Sabe-se que no início de sua carreira foi ajudado por António Feliciano de Castilho, Teófilo Braga, Antero Quental e José de Castro.

Era filho de Frederico Biester e de Maria da Luz de Ataíde. Faleceu solteiro e sem filhos em casa de seu irmão, Frederico Biester Júnior, na Rua da Emenda, n.º10, 1º, sendo sepultado nos Prazeres.

Referências

  1. Rita Correia (19 de Agosto de 2008). «Ficha histórica: A illustração luso-brazileira : jornal universal (1856;1858-1859)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 24 de Novembro de 2014 
  2. Helena Roldão (26 de fevereiro de 2016). «Ficha histórica: A esperança : semanario de recreio litterario dedicado ás damas» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 11 de abril de 2016 
  3. Pedro Mesquita (06 de dezembro de 2013). «Ficha histórica:Revista Contemporânea de Portugal e Brasil (1859-1865)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 13 de Abril de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externasEditar