Ernesto Chardron

livreiro e editor português

Ernesto Chardron (Ardennes, 9 de agosto de 1840Porto, 20 de junho de 1885) foi um livreiro e editor, nascido em França, que se fixou na cidade do Porto, onde fundou em 1869 a Livraria Internacional, tendo editado alguns dos principais autores portugueses e franceses do último quartel do século XIX.[1] Foi o principal editor de Eça de Queirós[2] e de Camilo Castelo Branco.[3]

Ernesto Chardron
Nascimento 9 de agosto de 1840
Ardennes, França
Morte 29 de junho de 1885 (44 anos)
Porto, Portugal
Ocupação Livreiro, editor

Um seu tio residente em Paris tinha relações com Nicolau Moré, livreiro francês estabelecido no Porto, e, em 1858, enviou o sobrinho ao amigo, que o empregou como caixeiro no seu estabelecimento. Em pouco tempo, Chardron dominava não só a língua portuguesa, como o mercado livreiro; passados três anos, ocupava o lugar de gerente da livraria.[3]

Em 1869 estabeleceu a Livraria Internacional, na Rua dos Clérigos, no Porto, onde principiou os seus trabalhos de editor com um arrojo e coragem pouco vulgares em Portugal. Num período relativamente curto, editou um grande número de livros dos melhores escritores portugueses e franceses, em Portugal, Brasil, e África.[3]

Notas

  1. "Ernesto Chardron" em Ramalho Ortigão, As Farpas, 3º tomo Arquivado em 4 de março de 2016, no Wayback Machine..
  2. Hora'EÇA - Um percurso pela vida e obra de Eça de Queirós: O editor Arquivado em 26 de março de 2009, no Wayback Machine..
  3. a b c A., C. (21 de julho de 1885). «Ernesto Chardron». O Occidente. VIII (237): 163. Consultado em 9 de maio de 2018 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.