Abrir menu principal
Ernesto Chardron
Nascimento 9 de agosto de 1840
Ardennes, França
Morte 29 de junho de 1885 (44 anos)
Porto, Portugal
Ocupação Livreiro, editor

Ernesto Chardron (Ardennes, 9 de agosto de 1840Porto, 20 de junho de 1885) foi um livreiro e editor, nascido em França, que se fixou na cidade do Porto, onde fundou em 1869 a Livraria Internacional, tendo editado alguns dos principais autores portugueses e franceses do último quartel do século XIX.[1] Foi o principal editor de Eça de Queirós[2] e de Camilo Castelo Branco.[3]

Um seu tio residente em Paris tinha relações com Nicolau Moré, livreiro francês estabelecido no Porto, e, em 1858, enviou o sobrinho ao amigo, que o empregou como caixeiro no seu estabelecimento. Em pouco tempo, Chardron dominava não só a língua portuguesa, como o mercado livreiro; passados três anos, ocupava o lugar de gerente da livraria.[3]

Em 1869 estabeleceu a Livraria Internacional, na Rua dos Clérigos, no Porto, onde principiou os seus trabalhos de editor com um arrojo e coragem pouco vulgares em Portugal. Num período relativamente curto, editou um grande número de livros dos melhores escritores portugueses e franceses, em Portugal, Brasil, e África.[3]

Notas

  1. "Ernesto Chardron" em Ramalho Ortigão, As Farpas, 3º tomo Arquivado em 4 de março de 2016, no Wayback Machine..
  2. Hora'EÇA - Um percurso pela vida e obra de Eça de Queirós: O editor Arquivado em 26 de março de 2009, no Wayback Machine..
  3. a b c A., C. (21 de julho de 1885). «Ernesto Chardron». O Occidente. VIII (237): 163. Consultado em 9 de maio de 2018 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.