Abrir menu principal

A escala Hounsfield (ou números CT), assim chamada em homenagem a Godfrey Hounsfield, é uma escala quantitativa que descreve a radiodensidade.

DefiniçãoEditar

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A escala de unidade Hounsfield (HU) é uma transformação da medida original do coeficiente de atenuação linear para uma escala adimensional[1]. Nessa escala, a radiodensidade da água destilada sob condições-padrão de temperatura e pressão (CPTP) é definida como zero unidades Hounsfield (HU), enquanto a radiodensidade do ar nas CPTP é definida como -1000 HU.[1] A escala é comumente utilizada entre -1000 HU e 3000 HU [2].

O número CT (Valor CT) de um dado material é determinado em relação ao coeficiente de atenuação linear da água:

 

Onde   é o coeficiente de atenuação linear da água e   é o coeficiente de atenuação linear do material em questão.

Percebe-se que uma mudança em uma unidade Hounsfield (HU) representa uma mudança de 0,1% do coeficiente de atenuação linear da água.

A unidade do número CT é a unidade Hounsfield (HU). A sigla CT é proveniente do termo em inglês para tomografia computadorizada (computed tomography).

Os padrões acima foram escolhidos por serem referências universalmente disponíveis e são apropriados para o imageamento da anatomia interna dos seres vivos (principalmente de seres humanos).

AplicaçõesEditar

 
Tomografia da cabeça. É visível o cerebelo, seios etmóides e globo ocular.

A escala Hounsfield está relacionada à obtenção de imagens com raios-X. Ela transforma os diferentes tons de cinza, adquiridos no imageamento com raios-X, em valores numéricos. Esta transformação possibilita a abertura de janelas dentro da escala de cinza obtida nas imagens, permitindo maior diferenciação entre cores anteriormente muito semelhantes (e muitas vezes indistinguíveis ao olho humano).

A utilização da escala Hounsfield em radiografias e nas imagens obtidas por tomografia computadorizada é de extrema importância. A mesma imagem radiográfica pode fornecer, através da abertura de janelas na escala Hounsfield, informações sobre diferentes tecidos e órgãos. Isto é relevante porque, com exceção dos ossos, os órgãos humanos possuem coeficientes de atenuação linear próximos ao da água[1] e, portanto, seriam pouco distinguíveis em uma imagem obtida com raios-X.

Na medicina, a abertura de janelas na escala Hounsfield é realizada para obter informações relevantes para um diagnóstico. Técnicas semelhantes são utilizadas na interpretação de imagens obtidas na astronomia e na fotografia.

Valores de unidade Hounsfield (HU) de substâncias comunsEditar

Substância HU
Ar −1000
Pulmão −500
Gordura −100 a −50
Água 0
Fluido cerebroespinhal 15
Rim 30
Sangue +30 a +45
Músculo +10 a +40
Massa cinzenta +37 a +45
Massa branca +20 a +30
Fígado +40 a +60
Tecidos moles, Contraste +100 a +300
Osso +700 (osso esponjoso) a +3000 (osso denso)

Uma aplicação prática destes valores é na avaliação de tumores, onde, por exemplo, um tumor adrenal com uma radiodensidade menor que 10 HU é majoritariamente composto por gordura e quase certamente é um adenoma adrenal benigno.[3]



Referências

  1. a b c Buzug, T. M. Computed Tomography. Springer, 2008.
  2. Cierniak, R. X-Ray Computed Tomography in Biomedical Engineering. Springer, 2011.
  3. medscape >Adrenal Adenoma Imaging. Author: Perry J Horwich. Chief Editor: Eugene C Lin. Updated: Apr 21, 2011