Diferenças entre edições de "António Ferreira"

4 bytes removidos ,  08h36min de 10 de agosto de 2008
sem resumo de edição
Estudou [[Direito]] na [[Universidade de Coimbra]], onde tevo por mestres [[Diogo de Teive]], que ensinava Humanidades e com quem versou as [[Literatura]]s greco-romanas, e [[Jorge Buchanan]]. Atuaou como desembargadora. Como discípulo mais destacado do poeta [[Sá de Miranda]], destacou-se na [[elegia]], na [[epístola]], nas [[ode]]s e no [[teatro]]. Seu filho, [[Miguel Leite Ferreira]], publicou seus poemas sob o título de ''Poemas lusitanos'' em Lisboa (1598) e suas [[comédia]]s apareceram em 1621 junto com as de Francisco Sá de Miranda.
 
Sua obra mais conhecida é uma [[tragédia]], ''[[A Castro]]'' o ''Tragédia de [[Inês de Castro]]'', de inspiraçãoóninspiração clássica e em cinco atos, na qual aparece um coro [[Grécia|grego]], está escrita em verso polimétrico. O tema, os amores do príncipe dom [[Pedro de Portugal]] pela nobre Inês de Castro e o assassinato desta em 1355 por [[razão de estado]] por ordem do pai do príncipe, o rei [[Afonso IV]], será no futuro um dos mais tratados pelos dramaturgos europeus. Esta tragédia, bela e conmovedoracomovedora, não foi impressa até 1587.
 
É considerado um dos maiores poetas do [[classicismo renascentista]] de língua portuguesa. Depois de [[Luís de Camões]], foi ele quem mais enriqueceu a [[língua portuguesa]].
1 208

edições