Diferenças entre edições de "Balão intragástrico"

3 bytes removidos ,  13h45min de 27 de março de 2009
sem resumo de edição
O Balão Intragástrico é um instrumento médico utilizado há vários anos, com milhares de pacientes em todo o mundo, que é introduzido no estômago por meio de uma endoscopia. Trata-se de um dispositivo que adquire forma esférica após insuflado, assemelhando-se a um balão. Existem dois tipos de Balão Intragástrico disponíveis atualmente, os que são insuflados com ar e os que são insuflados com uma solução de soro fisiológico e azul de metileno esteréis com volume que varia de 400 a 700 ml, dependendo do tamanho da câmara gástrica, da idade do paciente, de sua estatura e sexo. Postula-se que aquele insuflado com ar causa menor desconforto por ser mais leve, mas apresenta maior dificuldade na sua retirada e também não existem meios de se diagnosticar precocemente se ele apresentar vazamentos, fato que não ocorre com os que são preenchidos com a solução de soro fisiológico e azul de metileno, já que este líquido será absorvido pelo organismo, sem causar-lhe prejuízos, e mudará a cor da urina, alertando o paciente. Perfurações ou vazamentos, apesar de raros, são preocupações importantes, visto que se o dispositivo se esvaziar poderá migrar para os intestinos e causar obstruções, demandando cirurgia para sua retirada. A retirada, assim como sua colocação se fazemfaz por meio de uma endoscopia, geralmente com sedação assistida por um anestesista, visando a segurança e o conforto do paciente. O tempo médio de procedimento não ultrapassa, na maioria das vezes, 10 a 15 minutos. O dispositivo poderá permanecer com o paciente por cerca de 6 meses, e neste período o mesmo deverá fazer uso de medicação específica que visa proteger a o Balão do contato com o ácido do estômago e proteger a mucosa do estômago de eventual irritação pelo contato com o Balão. Neste período os pacientes apresentam perda média de 10 % do seu peso inicial e devem sempre ter suporte e orientações de equipe multi-disciplinar para atingirem e manterem seu objetivo. Após sua retirada, se necessário ou desejado, o paciente poderá discutir com o médico a colocação de outro Balão. As principais indicações deste procedimento são obesos com índice de massa (IMC) extremamente elevados que necessitam de cirurgia, mas não têm condições de realizá-la no momento. Submetem-se ao procedimento, perdem peso e ganham condições para cirurgia. Outra indicação seria pacientes com obesidade mais leve que precisam perder menos peso, e não conseguiram fazê-lo com as medidas habituais. Outra indicação ainda, sendo esta discutível, pois a perda de peso é menor, seria para pacientes com indicação e condições para cirurgia de obesidade mas que não queiram realizá-la. As restrições para seu uso são cirurgias prévias do trato digestivo alto com deformidades da anatomia, doença péptica em atividade como esofagite erosiva, gastrite erosiva, úlceras do esôfago, estômago e duodeno e doenças inflamatórias. Deve-se lembrar que toda indicação para este ou qualquer procedimento deverá sempre ser realizadorealizada por profissional experinteexperiente.
 
{{esboço-medicina}}
2

edições