Diferenças entre edições de "Analytic Hierarchy Process"

4 bytes adicionados ,  01h35min de 2 de outubro de 2009
sem resumo de edição
O '''''Analytic Hierarchy Process'' (AHP)''' é um método para auxiliar as pessoas na [[tomada de decisões]] complexas. Mais do que determinar qual a decisão correta, o AHP ajuda as pessoas a escolher e a justificar a sua escolha. Baseado em [[Matemática]] e [[Psicologia]], ele foi desenvolvido na década de 1970 pelo Prof. Ph. D. Thomas L. Saaty<ref name='Saaty, 1980'>{{Referência a livro|autor=SAATY, T.L|título=The Analytic Hierarchy Process |local=N. York|editora=McGraw-Hill|ano=1980}}</ref>.
Tem sido extensivamente estudado e refinado desde então. O AHP fornece um procedimento compreensivo e racional para estruturar um problema, para representar e quantificar seus elementos, para relacionar estes elementos com as metas globais e para avaliar soluções alternativas. É utilizado pelo mundo todo em uma ampla variedade de situações de decisões, em campos como [[governo]], [[negócios]], [[indústria]], [[saúde]] e [[educação]].
 
Diversas empresas fornecem software para auxiliar a aplicação do AHP.
 
Os usuários do AHP, primeiramente, devem decompor seu problema de decisão em uma [[hierarquia]] de subproblemas mais facilmente compreendidos, cada qual pode ser analisado independentemente. Os elementos da hierarquia podem relacionar-se com qualquer aspecto do problema de decisão – tangível ou intangível, ser medidos com precisão ou estimado grosseiramente, ser de boa ou de pobre compreensão – ou seja, qualquer coisa que se aplique à decisão.
 
Uma vez que a hierarquia é construída, os responsáveis pelas decisões avaliam sistematicamente seus vários elementos, comparando-os um ao outro, em pares. Ao fazer as comparações, eles podem usar dados concretos sobre os elementos, ou podem usar seus julgamentos sobre o significado relativo ou a importância dos elementos. Esta é a essência do AHP: os julgamentos humanos, e não apenas a informação numéricas, podem ser usados na tomada de decisão. O AHP converte os julgamentos em valores numéricos que podem ser processados e comparados sobre toda a extensão do problema. Um peso numérico, ou prioridade, é derivado para cada elemento da hierarquia, permitindo que elementos distintos e freqüentemente incomensuráveis sejam comparados entre si de maneira racional e consistente. Esta potencialidade distingue o AHP de outros métodos de tomada de decisão.
 
Na etapa final, as prioridades numéricas são derivadas para cada uma das alternativas da decisão. Desde que estes números representam a habilidade relativa das alternativas de conseguir o objetivo da decisão, permitem uma consideração direta dos vários cursos de ação. Diversas empresas fornecem software para auxiliar a aplicação do AHP.
O AHP converte os julgamentos em valores numéricos que podem ser processados e comparados sobre toda a extensão do problema. Um peso numérico, ou prioridade, é derivado para cada elemento da hierarquia, permitindo que elementos distintos e freqüentemente incomensuráveis sejam comparados entre si de maneira racional e consistente. Esta potencialidade distingue o AHP de outros métodos de tomada de decisão.
 
Na etapa final, as prioridades numéricas são derivadas para cada uma das alternativas da decisão. Desde que estes números representam a habilidade relativa das alternativas de conseguir o objetivo da decisão, permitem uma consideração direta dos vários cursos de ação.
{{portal-administração}}
 
# Os responsáveis pela decisão indicam a significância relativa entre os atributos. Por exemplo, se as alternativas são imóveis, os investidores podem preferir a localização sobre o preço e o preço sobre as condições de pagamento.
# Similarmente, para cada atributo, e para cada par de alternativas os responsáveis pela decisão especificam suas preferências (por exemplo, se a localização da alternativa A é melhor do que a da B).
# As comparações entre os atributos e as alternativas são registradas em matrizes na forma de frações entre 1/9 e 9. Cada matriz é avaliada pelo seu [[autovalor]] para verificar a coerenciacoerência dos julgamentos. Este procedimento gera uma "razão de coerência" que será igual a 1 se todos os julgamentos forem coerentes entre si. Se um tomador de decisão disser que prefere X do que Y, Y do que Z, mas, ele prefere Z do que X, então a razão de coerência será maior do que 1,2 e os julgamentos deverão ser revistos. Este passo é uma das principais causas para que muitos usuários do AHP acreditarem que se trata de um método com bom embasamento teórico.
# Calculam-se valores globais de preferência para cada alternativa.
 
==O AHP no Brasil e no mundo==
O estudo de métodos de tomada de decisão se insere na [[Pesquisa Operacional]], que por sua vez é uma sub-área de conhecimento da [[Engenharia de Produção]], conforme a Tabela de Áreas do Conhecimento do [[Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico]]. Assim, diversos trabalhos podem ser obtidos em congressos ou periódicos publicados pela Associação Brasileira de Engenharia de Produção ou pela Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional.
Dentre os pesquisadores brasileiros que aplicam o método podem ser citados o Prof. Dr. Helder G. Costa<ref name='Costa, 2006'>{{Referência a livro|autor=COSTA,H.G|título=Auxílio Multicritério à Decisão|subtítulo=método AHP|editora=ABEPRO|ano=2006|local=Rio de Janeiro}}</ref>. da [[Universidade Federal Fluminense]], a Profa. Dra. M. Carmen Neyra Belderrain do [[Instituto Tecnológico de Aeronáutica]] e os Profs. Drs. Fernando A. S. Marins e Valério A. P. Salomon da [[UNESP|Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquisa Filho]].
 
45

edições