Abrir menu principal

Alterações

18 bytes adicionados, 03h14min de 1 de março de 2010
sem resumo de edição
[[Ficheiro:Shigemitsu-signs-surrender.jpg|thumb|300px|[[Ministério das Relações Exteriores|Ministro das Relações Exteriores]] do [[Japão]] [[Mamoru Shigemitsu]] assina a [[Ata de rendição do Japão]] no [[USS Missouri (BB-63)|USS ''Missouri'']] sendo visto por [[Richard K. Sutherland]].]]
 
A '''rendição do Japão''' significou o fim da [[Segunda Guerra Mundial]]. Em agosto de [[1945]], a [[Marinha Imperial Japonesa]] estava sem recursos e uma [[Operação Downfall|invasão aliada no país]] era eminente. Enquanto diziam para a população que o povo deveria lutar até o final, os líderes do [[Conselho de Guerra do Japão]] tentaram estabelecer negociações bilaterais para uma rendição com a [[União Soviética]], tentando fazer com que o governo de [[Josef Stalin]] fosse responsável por mediar a [[paz]] com os demais aliados. Entretanto, os soviéticos romperam o [[Pacto de Neutralidade Soviético-Japonês]] em 5 de abril de [[1945]], em julho romperam relações diplomáticas com o Japão e continuaram a preparação para invadir o Japão no prazo, conforme os planos conjuntos dos aliados estabelecidos com [[Winston Churchill]] e [[Franklin Delano Roosevelt]] na [[Conferência de Ialta]].
 
Nos dias [[6 de agosto|6]] e [[9 de agosto]], os [[Estados Unidos]] lançaram [[Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki|ataques nucleares em Hiroshima e Nagasaki]], respectivamente. Em 8 de agosto, a União Soviética declarou Guerra ao japão e iniciou a [[Invasão da Manchúria (1945)|invasão da Manchúria]] (chamada de [[Manchukuo]] pelos japoneses), derrotando rapidamente o Exército Imperial japonês que ocupava a Manchúria e a Coréia.
755

edições